<b>Sinergística e Compatibilidade de Diuron e Paraquat no Desenvolvimento de <i>Sclerotinia sclerotiorum</i> (LIB.) de Baray

  • Thaís Alves Catóia Estação de Pesquisas Agronômicas Plantec Laboratórios, município de Iracemápolis – SP
  • Aline Cristine Curiel UNIARARAS
  • Anna Lívia Paraluppi UNIARARAS
  • Cristiano Pedroso de Moraes Uniararas
Palavras-chave: Mofo Branco, Diuron, Paraquat

Resumo

O fungo Sclerotinia sclerotiorum, causador da doença conhecida como “mofo branco”, tem afetado regiões produtoras de soja. Dessa forma, tem sido de grande interesse a busca da prática cultural correta para o combate ao fitopatógeno. A utilização de herbicidas tornou-se uma prática indispensável, bem como os estudos acerca dos seus efeitos fungitóxicos. Assim este trabalho teve por objetivo avaliar a ação de dois herbicidas, 3-(3,4-diclorofenil)-1,1-dimetilureia e 1,1’-dimetil-4,4’-bipiridina-dicloreto, no crescimento micelial do fungo S. sclerotiorum. A partir de uma estirpe isolada do escleródio do fungo, 25 discos de micélios foram inoculados em placas com meio BDA, acrescidos dos herbicidas separadas ou em conjuntos (nas concentrações de 5, 50 e 500 µg mL-1). Pelas medições realizadas após quatro dias, observou-se que as baixas concentrações de herbicidas não obtiveram efeito no desenvolvimento fúngico. O mesmo ocorreu com as concentrações intermediárias. Os tratamentos com 1,1’-dimetil-4,4’-bipiridina-dicloreto na concentração de 500 µg mL-1 (R2 = 0,9915) e 3-(3,4-diclorofenil)-1,1-dimetilureia+1,1’-dimetil-4,4’-bipiridina-dicloreto 500 µg mL-1 (R2 = 1) obtiveram efeito inibitório do desenvolvimento micelial do fitopatógeno.

Biografia do Autor

Thaís Alves Catóia, Estação de Pesquisas Agronômicas Plantec Laboratórios, município de Iracemápolis – SP
Bióloga da Estação de Pesquisas Agronômicas Plantec Laboratórios, município de Iracemápolis - SP
Aline Cristine Curiel, UNIARARAS
Discente de Iniciação Científica e Membro discente do grupo de estudos em Biotecnologia e Produção Vegetal no Centro Universitário Hermínio Ometto - UNIARARAS
Anna Lívia Paraluppi, UNIARARAS
Discente de Iniciação Científica do Laboratório de Botânica e Meio Ambiente do Centro Universitário Hermínio Ometto - UNIARARAS
Cristiano Pedroso de Moraes, Uniararas
Destre em Fisiologia e Bioquímica de Plantas - ESALQ/USP. Doutorando em Anatomia Vegetal - UNESP/RC; Professor Assistente de Botânica do Centro Univerasitário Hermínio Ometto - Uniararas
Publicado
2012-10-03
Seção
Agronegócio