<b>Potencialidades das Macroalgas Marinhas na Agricultura: Revisão

  • Taiomara Butzke Dapper Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • Suélen Pujarra Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • Andressa Jacqueline de Oliveira Universidade Federal do Paraná - UFPR - Setor Palotina
  • Fernando Garrido de Oliveira Universidade Federal do Paraná - UFPR - Setor Palotina
  • Roberta Paulert Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Algas Marinhas, Atividade Antimicrobiana, Proteção de Plantas

Resumo

Os organismos marinhos têm recebido atenção durante os últimos anos por serem fonte de compostos naturais, se configurando em uma nova e promissora área de estudos. As macroalgas marinhas são uma vasta fonte de matérias-primas e de moléculas biologicamente ativas utilizadas na indústria farmacêutica, cosmética, alimentícia e agrícola. Devido à sua importância, o presente trabalho teve como objetivo revisar os recentes avanços da pesquisa na agricultura sobre a bioatividade de algas marinhas e seus compostos derivados. Em particular, é dado enfoque a três atividades biológicas das macroalgas: indução de resistência em plantas a doenças, estimulação do crescimento de plantas e atividade antimicrobiana direta. Realizou-se uma revisão bibliográfica de artigos científicos sobre as aplicações das macroalgas marinhas na agricultura. O interesse pelas macroalgas marinhas surge devido às suas vantagens como o rápido crescimento, produção de grande volume de biomassa e também pelas características exclusivas de seus polissacarídeos/compostos derivados como as propriedades físico-químicas, reológicas, biológicas, além da composição química formada por raros açúcares. Apesar de limitada, a exploração comercial de macroalgas verdes, marrons ou vermelhas presentes na extensa costa brasileira pode fornecer subsídios para uma agricultura orgânica, auxiliando a agricultura na produção de áreas cultiváveis livres da contaminação com pesticidas, valorizando a utilização da biomassa marinha.

Biografia do Autor

Taiomara Butzke Dapper, Universidade Federal do Paraná - UFPR
Técnico de Laboratório, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Setor Palotina
Suélen Pujarra, Universidade Federal do Paraná - UFPR
Discentes da Universidade Federal do Paraná - UFPR, Setor Palotina
Andressa Jacqueline de Oliveira, Universidade Federal do Paraná - UFPR - Setor Palotina
Discentes da Universidade Federal do Paraná - UFPR, Setor Palotina
Fernando Garrido de Oliveira, Universidade Federal do Paraná - UFPR - Setor Palotina
Discentes da Universidade Federal do Paraná - UFPR, Setor Palotina
Roberta Paulert, Universidade Federal do Paraná
Docente do Curso Superior de Tecnologia em Biotecnologia, Universidade Federal do Paraná – UFPR, Setor Palotina.
Publicado
2013-12-13
Seção
Agronegócio