Viabilidade Financeira e Análise de Risco do Cultivo de Pinhão Manso Para Produção de Biodiesel no Estado do Tocantins

Ana Cláudia Barroso, Autenir Carvalho de Rezende, Waldecy Rodrigues, Adriano Nascimento da Paixão

Resumo


O sucessivo crescimento do consumo de energia e as limitações naturais de produção e utilização de combustíveis fósseis geram a necessidade de diversificar a matriz energética, com prioridade para fontes renováveis e limpas. Neste cenário, o biodiesel surge como fonte alternativa de energia, contudo deve-se atentar para a matéria prima ideal para a produção em cada região do território brasileiro. Neste sentido, estudos de viabilidade econômica e financeira, que venham a ser úteis no processo de tomada de decisão e alocação adequada dos recursos, se fazem imprescindíveis. É sobre esse ponto que emerge o presente artigo. Portanto, busca-se com este, realizar o estudo pioneiro da viabilidade financeira do cultivo do pinhão manso para a produção de biodiesel no Estado do Tocantins. Para tal, utilizou-se a Análise de Custo-benefício, Análise de Risco, e ainda, e os indicadores VPL e TIR. Constatou-se que as características promissoras do cultivo desta oleaginosa, embora apresentem viabilidade financeira, são ainda questionáveis de exploração quando submetidas à Análise de Risco, isso devido às variações nos custos de produção, ou melhor, variações no preço do adubo para cobertura.

Palavras-chave


Biodiesel; Pinhão Manso; Viabilidade Financeira; Análise de Risco

Texto completo:

PDF


Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.