O RECONHECIMENTO DA SAÚDE COMO BEM DE CONSUMO: OUTRO OLHAR SOBRE O DIREITO HUMANO À SAÚDE NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Janaína Machado Sturza, Carolina Andrade Barriquello

Resumo


O direito humano à saúde é uma preocupação constante, que remonta aos mais tenros tempos da humanidade. A saúde, na perspectiva da sociedade contemporânea – e de consumo, é um direito de todos e para todos, remetendo-se à ideia de qualidade de vida, sendo esta o bem maior de todo o ser humano. Seguindo este ideário, o presente artigo tem como objetivo fomentar uma reflexão sobre a interferência da atual sociedade de consumo, sob o olhar de Jean Baudrillard, na efetivação da saúde pública, sobretudo em relação aos riscos existentes e que dificultam o acesso ao direito humano à saúde. Neste contexto, verifica-se, por meio de um estudo bibliográfico, que segue o método dedutivo, a possibilidade de reconhecimento do indivíduo como consumidor dos serviços públicos, especialmente dos serviços de saúde pública, tão necessários e urgentes na garantia e manutenção do direito personalíssimo à vida.

Palavras-chave


Direito à saúde; Direitos humanos; Saúde pública; Sociedade de consumo

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Swedenberger. Financiamento da Saúde: ferramenta de concretização do direito à saúde. In: COSTA, Alexandre Bernardino et al. (Org.). O Direito achado na rua: introdução crítica ao direito à saúde. Brasília: CEAD/UnB, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

BAUDRILLARD, Jean. A sociedade de consumo. Tradução de Artur Morão. Lisboa: Arte & Comunicação. Edições 70, 2014.

BITTAR, Eduardo C. B. Metodologia da pesquisa jurídica: teoria e prática da monografia para os cursos de direito. 11. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2017.

BRASIL. Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

CARVALHO, Guido Ivan; SANTOS, Lenir. Sistema único de saúde: Comentários à lei orgânica da saúde. 3. ed. São Paulo: Editora da Unicamp, 2001.

CINTRA, Guilherme. Saúde: direito ou mercadoria? In: COSTA, Alexandre Bernardino (Org.). O Direito achado na rua: introdução crítica ao direito à saúde. Brasília: CEAD/UnB, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

COSTA, Luiza Aparecida Teixeira; GUILHEM, Dirce. Educação em Saúde. In: COSTA, Alexandre Bernardino (Org.). O Direito achado na rua: Introdução crítica ao direito à saúde. Brasília: CEAD/UnB, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

CURY, Ieda Tatiana. Direito fundamental à saúde: evolução, normatização e efetividade. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005.

DALLARI, Dalmo de Abreu. Ética Sanitária. In: COSTA, Alexandre Bernardino (Org.). O Direito achado na rua: Introdução crítica ao direito à saúde. Brasília: CEAD/UnB, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

DOUZINAS, Costas. O fim dos direitos humanos. Tradução de Luzia Araújo. São Leopoldo: Unisinos, 2009.

FARIA, José Eduardo. O direito na economia globalizada. São Paulo: Malheiros Editores, 2012.

FIGUEIREDO, Mariana Filchtiner. Direito fundamental à saúde: parâmetros para sua eficácia e efetividade. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

FLORES, Joaquín Herrera. Teoria crítica dos direitos humanos: os direitos humanos como produtos culturais. Tradução de Luciana Caplan et al. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2009.

FORTES, Paulo Antônio de Carvalho; RIBEIRO, Helena. Saúde Global em tempos de globalização. In: MORENO, Cláudia Roberto; FORTES, Paulo Antônio de Carvalho. (Org.). Saúde Global: tendências atuais. São Paulo: Saúde Soc. São Paulo, v.23, n.2, p.366-375, 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 Maio 2017.

MACHADO, Jorge Mesquita Huet. Vigilância em Saúde do Trabalhador. In: COSTA, Alexandre Bernardino (Org.). O Direito achado na rua: Introdução crítica ao direito à saúde. Brasília: CEAD/UnB, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

MARCHEWKA, Tânia Maria Nava. Saúde mental no contexto do Direito Sanitário. In: COSTA, Alexandre Bernardino (Org.). O Direito achado na rua: Introdução crítica ao direito à saúde. Brasília: CEAD/UnB, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS - ONU. Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH). Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris. 10 dez. 1948. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2017.

PETERSEN, Letícia Lassen. Políticas sociais no SUS e a gestão da assistência farmacêutica na rede local/regional: o caso da judicialização na 17ª coordenadoria regional de saúde – RS. Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional – Mestrado e Doutorado. Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC, 2014. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2017.

SCHWARTZ, Germano. Direito à saúde: efetivação em uma perspectiva sistêmica. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2001.

STAFFEN, Márcio Ricardo. Direito Global: humanismo e direitos humanos. In: Revista do Mestrado em Direito – RVMD, V 10, nº 1, p 178-208, 2016.

STURZA, Janaína Machado; MARTINI, Sandra Regina. O direito humano à saúde na sociedade cosmopolita: a saúde como bem da comunidade e ponte para a cidadania. VI Encontro Internacional do CONPEDI - Costa Rica. Florianópolis: CONPEDI, 2017. Disponível em: . Acesso em: 24 ago. 2017.

SUPIOT, Alain. O Espírito de Filadélfia: A justiça social diante do mercado total. Tradução de Tânia do Valle Tschiedel. Porto Alegre: Sulina, 2014.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Biblioteca Virtual de Direitos Humanos. Constituição da Organização Mundial da Saúde (OMS/WHO) – 1946. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9184.2018v18n1p265-285

Indexado
REDIB; Sumários.Org; DOAJ; Ulrich’s International Periodicals Directory; Latindex; RVBI

Revista Jurídica Cesumar - Mestrado
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1677-6402 Impressa
ISSN 2176-9184 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.