<b>Influência da Temperatura Na Germinação e Desenvolvimento do Girassol (Helianthus annuus L.)

  • Gessé Almeida Santos Cesumar
  • Patricia da Costa Zonetti Cesumar
Palavras-chave: Helianthus annuus L., Temperatura, Germinação, Desenvolvimento, Temperature, Germination, Development.

Resumo

Dentre as condições ambientais que afetam o processo germinativo e o desenvolvimento de plântulas, a temperatura é um dos fatores que tem influência significativa. Este trabalho teve por objetivo avaliar o efeito de diferentes temperaturas na germinação e no desenvolvimento de plântulas de girassol (Helianthus annuus L.). As sementes foram colocadas para germinar em diferentes temperaturas: 25; 27,5; 30 e 32,5 ºC. A temperatura foi controlada em câmara B.O.D. As avaliações foram realizadas após sete dias da instalação do ensaio. Avaliou-se a porcentagem e a velocidade de germinação, o comprimento da raiz primária e parte aérea, biomassa fresca da raiz e parte aérea. Os dados foram submetidos à análise de variância e foi realizada análise de regressão. Houve efeito significativo da temperatura na porcentagem e velocidade de germinação das sementes. As sementes de girassol apresentaram melhor percentual de germinação dentro da faixa de 25 e 27,5º C. Temperaturas elevadas afetaram negativamente o índice de velocidade de germinação. A temperatura de 30º C foi a que promoveu maior número de sementes germinadas por unidade de tempo. O aumento da temperatura afetou negativamente o desenvolvimento das plântulas, sendo mais acentuado na parte aérea em relação à raiz.

Biografia do Autor

Gessé Almeida Santos, Cesumar
Biólogo, Licenciado em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário de Maringá - CESUMAR. E-mail: cagesantos@gmail.com
Patricia da Costa Zonetti, Cesumar
Docente Doutora do Curso de Ciências Biológicas do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: patriciazonetti@cesumar.br
Publicado
2009-07-06
Seção
Artigos de Iniciação Científica