<b>A ciência positivista: o mundo ordenado

  • Manoel Moacir de Farias Chaves Filho CESUMAR
  • Suzana Maria Lucas de Farias Chaves CESUMAR / UNIPAR
Palavras-chave: ciência, positivismo, conhecimento científico

Resumo

Este trabalho tem como objetivo realizar uma discussão crítica sobre o desenvolvimento da ciência através de história, contextualizando os elementos que dão origem à ciência positivista. Para tanto, realizamos um levantamento bibliográfico sobre o tema em questão, sistematizando algumas observações e reflexões referentes a este processo. Pode-se dizer que as características desta concepção de ciência estão presentes no pensamento humano da atualidade. Dois aspectos são destacados: a) a ciência positivista mudou a perspectiva que o homem tinha de si mesmo e do universo, e de sua relação para com estes; b) a ciência proposta por Conte, apresentava limitações na medida em que não tinha respostas para muitos problemas enfrentados pela sociedade, uma vez que, requeiram soluções políticas, sociais e não somente científicas ou técnicas. Em função dessa limitação, surgem propostas diferentes para a ciência: transformar-se num meio através do qual o cientista passe de sujeito da pesquisa e controle social para um sujeito participante, que se inclua no processo de pesquisa. É necessário então que se procure desenvolver novas formas de ação diferente das propostas pela ciência positivista.

Biografia do Autor

Manoel Moacir de Farias Chaves Filho, CESUMAR
Docente do Curso de Psicologia das Faculdades Integradas de Maringá FAIMAR/CESUMAR. Mestre em Psicologia.
Suzana Maria Lucas de Farias Chaves, CESUMAR / UNIPAR
Docente de Psicologia das Faculdades Integradas de Maringá FAIMAR/CESUMAR e do Curso de Psicologia da Universidade Paranaense. Mestre em Psicologia e Psicóloga.
Publicado
2007-07-17
Seção
Artigos Originais