<b>Hipoglicemia induzida por insulina como fator desencadeador de déficit cognitivo em crianças portadoras de diabetes mellitus</b>

  • Alberto Monteschio Mesti Bazotte UEM
  • Eduardo Machado Hartmann CESUMAR
  • Roberto Barbosa Bazotte UEM / CESUMAR
Palavras-chave: hipoglicemia, crianças, déficit cognitivo, diabetes mellitus tipo 1

Resumo

O artigo apresenta uma revisão dos estudos clínicos que abordam a relação déficit cognitivo e hipoglicemia induzida por insulina em crianças. A base de dados do “PubMed” foi empregada com o objetivo de detectar as publicações mais recentes que abordam o impacto da hipoglicemia no desempenho cognitivo. Conforme indica maioria dos estudos clínicos, o impedimento cognitivo que ocorre em crianças que recebem insunoterapia é causado pela hipoglicemia. A maioria dos estudos também indica que o déficit cognitivo causado pela hipoglicemia envolve múltiplos fatores, incluindo duração, intensidade e freqüência de hipoglicemia. Além disso, a idade de início do diabetes mellitus tipo 1 também influencia o desempenho cognitivo, tendo-se em vista que a precocidade do início da doença constitui fator predisponente para a hipoglicemia. Os resultados deste artigo oferecem respaldo à hipótese de que existe uma forte correlação entre dano cerebral causado pela hipoglicemia e deterioração cognitiva. Assim, um acompanhamento mais cuidadoso e educação são necessários para impedir e tratar a hipoglicemia em crianças portadoras de diabetes mellitus.

Biografia do Autor

Alberto Monteschio Mesti Bazotte, UEM
Bolsista de Iniciação Científica (PIBIC/CNPq), Discente do Curso de Psicologia - UEM
Eduardo Machado Hartmann, CESUMAR
Bolsista de Iniciação Científica (PROBIC/CNPq), Discente do Curso de Biologia - CESUMAR
Roberto Barbosa Bazotte, UEM / CESUMAR
Doutor, Orientador, Docente da UEM, Professor Convidado do Curso de Especialização em Farmacologia do CESUMAR.
Publicado
2007-08-20
Seção
Artigos Originais