<b>Determinação da Velocidade de Infiltração Básica de Água em Dois Solos do Noroeste do Estado do Paraná

  • Jefferson Vieira José Universidade Estadual de Maringá
  • Roberto Rezende UEM
  • Patricia Angélica Alves Marques Esalq-USP
  • Paulo Sérgio Lourenço de Freitas UEM
  • Daniel Soares Alves Esalq/USP
Palavras-chave: Água no Solo, Infiltrômetro, Modelo de Kostiakov

Resumo

O conhecimento da velocidade de infiltração da água no solo é de fundamental importância para o dimensionamento de sistemas de irrigação e drenagem. A inadequada definição da velocidade de infiltração básica poderá ocasionar falhas no dimensionamento de estruturas inerentes à irrigação por aspersão. Baseado nesta realidade, este estudo objetivou gerar informações sobre a taxa de infiltração em dois diferentes solos no Estado do Paraná com diferentes teores de argila, em um Nitossolo Vermelho distroférrico apresentando 756,8 g kg-1 de argila e um Latossolo Vermelho distrófico com 210 g kg-1 de argila. A velocidade de infiltração de água no solo no campo foi obtida por meio do infiltrômetro de anéis concêntricos de carga constante e os dados foram ajustados pelo modelo de Kostiakov. Cada área de amostragem foi dividida em 36 subparcelas de 2 x 2 m, sendo que no ponto central de cada subparcela realizou-se teste de infiltração de água e foi determinada a densidade do solo e porosidade do solo. A infiltração da água foi observada em função do tempo até que a taxa de infiltração se tornou constante. As taxas de infiltração básica foram de 31,85 e 15,38 mm h-1, para o Nitossolo Vermelho distroférrico (76% de argila) e Latossolo Vermelho distrófico (21% de argila). O modelo de Kostiakov foi adequado para estimativa da taxa de infiltração de água nos dois solos estudados.

Biografia do Autor

Jefferson Vieira José, Universidade Estadual de Maringá
Eestrando em Agronomia- UEM Engenheiro Agrícola
Roberto Rezende, UEM
Docente do Departamento de Agronomia da Universidade Estadual de Maringá – UEM. Email: rrezende@uem.br
Patricia Angélica Alves Marques, Esalq-USP
Docente do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ/USP. Email: paamarques@usp.br
Paulo Sérgio Lourenço de Freitas, UEM
Agronômo, Mestre em Agronomia e Pós-Graduando em Engenharia de Sistemas Agricolas – ESALQ/USP. Email: pslfreitas@uem.br
Daniel Soares Alves, Esalq/USP
Doutorando na Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz - ESALQ/USP.
Publicado
2012-08-28
Seção
Meio Ambiente