<b>A Dimensão Civilizatória da Presença dos Americanos no Brasil: Tecnologia, Educação e Religião

  • Luiz Cândido Martins Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP
  • Luis de Souza Cardoso Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP
Palavras-chave: Imigrantes, Missionários, Americanos, Processo Civilizatório, Tecnologia, Educação, Religião Protestante.

Resumo

A partir da segunda metade do século XIX ocorreu a chegada dos missionários protestantes americanos no Brasil, bem como dos imigrantes americanos sulistas, na tentativa de reconstruir a vida após a guerra civil. O assentamento mais significativo de imigrantes americanos se deu na região do interior da província de São Paulo, entre as cidades de Santa Bárbara D’Oeste e Americana. Este estudo procura identificar a dimensão civilizatória dos imigrantes e missionários americanos no Brasil, por meio de três eixos de análise: a tecnologia, a educação e a religião protestante. As hipóteses que o texto procura comprovar são de que esses americanos passaram de uma condição de outsiders a estabelecidos, bem como produziram um processo civilizatório, dado o domínio de códigos, técnicas e instrumentos mais modernos do que os existentes na segunda metade do século XIX, na configuração do Brasil.

Biografia do Autor

Luiz Cândido Martins, Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP
Teólogo graduado pelo Seminário Teológico de São Paulo; Mestrado em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo; Doutorado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP. E-mail: lcandido40@ig.com.br
Luis de Souza Cardoso, Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP
Teólogo graduado pela Faculdade de Teologia da Igreja Metodista; Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo; Doutorando em Educação - Política e Gestão, pela Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP. E-mail: luis.cardoso@cogeime.org.br
Publicado
2009-10-21
Seção
Artigos Originais