A Palavra como Fundamentação Antropológica em Martin Buber

Jasson da Silva Martins

Resumo


A função da palavra em Martin Buber não é representar ou nomear as coisas, mas fundamentar a existência do homem. Essa palavra-fundamento não remete ao logos grego, mas está vincada à longa tradição bíblica do judaísmo. Buber percorre um caminho diferente daquele tradicional das filosofias do sujeito, explicitando a sua antropologia teológica em conceitos filosóficos e inovadores. Ao invés de postular como relação primordial o sujeito cognoscente e o objeto conhecido, ele descreve a relação interhumana como origem e fundamento da existência humana.

Palavras-chave


Fundamento; Intersubjetividade; Antropologia; Existência.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.