Percepção de Justiça Organizacional no Ambiente de Trabalho: Estudo em uma Rede de Concessionárias Localizada na Região Noroeste do Ceará

Francisca Francivânia Rodrigues Ribeiro Macêdo, Brend Lene Vasconcelos Carneiro

Resumo


O objetivo do estudo foi investigar a percepção de justiça organizacional no ambiente de trabalho de uma rede de concessionárias localizada na região noroeste do Ceará. Para tal, realizou-se pesquisa descritiva, por meio de um estudo de caso. A abordagem foi quantitativa e os dados foram obtidos com aplicação de um questionário composto por 20 questões baseadas no estudo de Andrade (2010) e respondidas por 76 funcionários dos setores de vendas, administrativo, gerência e assistência técnica. Para a análise dos dados utilizou-se a entropia informacional. Os resultados mostraram que os funcionários da empresa em análise, de um modo geral, não se consideravam recompensados de maneira justa, tendo em vista a responsabilidade a que estavam incumbidos no trabalho, bem como o salário que recebiam. Concluiu-se que os gestores dessa rede de concessionárias precisam dar maior atenção à forma como os seus funcionários percebem a justiça dentro da empresa, para que assim as deficiências sejam sanadas antes que venham a prejudicar o rendimento das atividades desempenhadas pelos funcionários. Ao final, constatou-se que o fator percepção de justiça pode ser considerado como um antecedente ao comprometimento organizacional.

Palavras-chave


Ambiente de Trabalho; Justiça Organizacional; Rede de Concessionária

Texto completo:

PDF


Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.