Terapias Complementares como Técnicas Adjuvantes no Controle da Dor Oncológica

Joyce Fernanda Duque Fonseca, Márcia do Nascimento Britto

Resumo


A dor é um sintoma frequentemente encontrado em doenças oncológicas, além de ser considerado principal fator de procura por atendimento médico pelos doentes. Os pacientes sofredores de dor neoplásica vivenciam uma gama de desconfortos de ordem física, psíquica, social e espiritual. Neste sentido, o alívio da dor constitui um direito do doente, que deve ser atendido pelos profissionais de saúde, sendo fundamental implementar alternativas terapêuticas menos agressivas, não-invasivas, de custo acessível, fácil manuseio e com poucas contraindicações. Diante deste contexto, o objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão de literatura, com o propósito de compreender melhor o processo da dor oncológica e, sobretudo, abordar algumas técnicas não-invasivas que pudessem ser utilizadas no controle desse tipo de dor. Dentre elas, estão a estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS), a aplicação do calor e frio (termoterapia e crioterapia), a massagem terapêutica, a aromaterapia, e a musicoterapia. Essas medidas complementares baseiam-se, principalmente, na busca do reequilíbrio global e não somente, no tratamento sintomático e, desta forma, proporcionam ao doente senso de controle da situação, estimulando a responsabilidade e a participação do indivíduo em seu próprio tratamento. Entretanto, a falta de maior fundamentação científica relacionada às intervenções não farmacológicas, e até mesmo o desconhecimento da existência dessas medidas, dificulta sua implementação como instrumento para o controle da dor no câncer. Deste modo, faz-se necessário que sejam realizados mais estudos clínicos controlados sobre a eficácia das terapias complementares no controle da dor oncológica, para que seja possível estabelecer critérios de utilização confiáveis.

Palavras-chave


Dor; Neoplasias; Terapia complementar; Analgesia; Qualidade de vida.

Texto completo:

Artigo_pdf

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.