A RELAÇÃO MÃE-BEBÊ NO CONTEXTO DA DEPRESSÃO PÓS-PARTO: ESTUDO QUALITATIVO

Bruna Rafaele Milhorini Greinert, Eliete dos Reis Carvalho, Hellen Capel, Andréa Grano Marques, Rute Grossi Milani

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar como a sintomatologia depressiva em mulheres no período pós-parto influencia na relação mãe-bebê. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que foram entrevistadas seis mães com idade entre 20 e 38 anos, atendidas em uma Unidade Básica de Saúde e que apresentaram sintomas depressivos no período pós-parto. Para a coleta de dados, utilizou-se a entrevista semiestruturada. Os resultados obtidos, a partir da análise de conteúdo, possibilitaram a compreensão de que os sintomas depressivos maternos afetam a relação mãe-bebê e a identificação de três categorias: a ambivalência afetiva na díade, a dificuldade materna na amamentação e a instabilidade no sono do bebê. Conclui-se que a mulher no período gravídico-puerperal necessita de apoio e suporte psicológico, a fim de reconhecer, prevenir e intervir sobre os fatores que interferem na sua saúde mental e promover o desenvolvimento saudável da relação mãe-bebê.

Palavras-chave


Maternidade; Saúde Mental; Saúde Materno-infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


Goretti ACS, Almeida SFC, Legnani VN. A relação mãe-bebê na estimulação precoce: um olhar psicanalítico. Estilos da Clinica, 2014;19(3):414-35.

Greinert, BRM, Milani RG. Depressão pós-parto: uma compreensão psicossocial. Psicol. teor. e prát. 2015;17(1):26-36.

Theme MMF, Ayers S, Gama SGN, Leal MC. Factors associated with postpartum depressive symptomatology in Brazil: The Birth in Brazil National Research Study, 2011/2012. J Affect Disord. 2016;194:159-67.1

Servilha B, Bussad VSR. Interação Mãe-Criança e Desenvolvimento da Linguagem: A Influência da Depressão Pós-Parto. Psico. 2015;46(1):101-109.

Alvarenga P, Palma ES. Indicadores de Depressão Materna e a Interação Mãe-Criança aos 18 Meses de Vida. Psico, 2013;44(3):402-10.

Carlesso JPP, Souza APR. Dialogia mãe-filho em contextos de depressão materna: revisão de literatura. Rev CEFAC. 2011;13(6):1119-26.

Machado MCM, Assis KF, Oliveira FCC, Ribeiro AQ, Araújo RMA, Cury AF, et al. Determinantes do abandono do aleitamento materno exclusivo: fatores psicossociais. Rev Saúde Pública. 2014;48(6):985-94.

Matos JM, Silva VLQ, Rosa WAG, Oliveira ISB. Análise da depressão pós-parto no período puerperal e sua relação com o aleitamento materno. Rev Iniciação Científica da Libertas. 2013;3(1):50-66.

Hassan BK, Werneck GL, Hasselmann MH. Saúde mental materna e estado nutricional de crianças aos seis meses de vida. Rev Saúde Pública. 2016;50(7):1-9.

Lopes ER, Jansen K, Quevedo LA, Vanila RG, Silva RA, Pinheiro RT. Depressão pós-parto e alterações de sono aos 12 meses em bebês nascidos na zona urbana da cidade de Pelotas/RS. J Bras Psiquiatr. 2010;59(2):88-93.

Winnicott, DW. A criança e o seu mundo. Rio de Janeiro: JC; 1982.

Carlesso JPP, Souza APR, Moraes AB. Análise da relação entre depressão materna e indicadores clínicos de risco para o desenvolvimento infantil. Rev CEFAC. 2014;16(2):500-10.

Fernandes FC, Cotrin JTD. Depressão pós-parto e suas implicações no desenvolvimento infantil. Rev Panorâmica On-Line. 2013;14:15-34.

Minayo, MC. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2004.

Bardin, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1997.

Cambuí HÁ, Neme CMB, Abrão JLF. A constituição subjetiva e saúde mental: contribuições winnicottianas. Ágora (Rio de Janeiro), 2016;19(1):131-45.

Cunha AB, Riscken JX, Lima P, Gil S, Cyrino LA. A Importância do acompanhamento psicológico durante a gestação em relação aos aspectos que podem prevenir a depressão pós-parto. Saúde e Pesqui. 2012;5(3): 579-86.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília: Ministério da Saúde; 2009.

Barbosa MARS, Angelo M. Vivências e significados da depressão pós-parto de mulheres no contexto da família. Enfermería Global. 2016;15(2):256-79.

Mazet P, Braconnier A. O sono das crianças e seus problemas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; 1993.

Soifer R. Psiquiatria infantil operativa. Porto Alegre: Artes Médicas; 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2018v11n1p81-88

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.