<b>Desenvolvimento de Formulação de uso Tópico com Ação Cicatrizante Contendo Extrato de Pereskia aculeata

  • Kellen Nobre de Barros Centro Universitário de Maringá - CESUMAR
  • Hudson Efrain Theodoro Guimarães Centro Universitário Maringá - CESUMAR
  • Claudenice Francisca Providelo Sartor Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
  • Daniele Fernanda Felipe Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
  • Valéria do Amaral Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
  • Lúcia Elaine Ranieri Cortez Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
Palavras-chave: Pereskia aculeata, Cicatrizante, Pomada.

Resumo

Existem vários fármacos com ação cicatrizante que são derivados de plantas, sendo que a ora-pro-nobis (Pereskia aculeata) surge como uma planta promissora para essa finalidade, pois tem sido empregada na medicina popular no abrandamento dos processos inflamatórios e queimaduras. Desenvolver uma pomada contendo extrato de Pereskia aculeata, e avaliar sua ação cicatrizante. O extrato de Pereskia aculeata foi incorporado nas concentrações de 2% e 5% numa base de pomada. Foi realizado o controle de qualidade da pomada e o estudo de estabilidade preliminar. O estudo da ação cicatrizante da pomada foi realizado em feridas cutâneas de ratos. Os testes de controle de qualidade foram satisfatórios, apresentando consistência e aspecto adequados, cor e odor característicos e pH compatível à pele. Quanto à estabilidade, encontrou-se estável em temperatura ambiente e em 5°C, porém, na temperatura de 40°C a pomada perdeu a consistência. Quanto à ação cicatrizante da pomada em relação à análise macroscópica, o grupo tratado apresentou uma melhor cicatrização em relação ao controle, não mostrando maiores diferenças entre a pomada 2% e 5%. Quanto à microscopia, a pomada indicou uma melhora na cicatrização. A pomada desenvolvida contendo extrato de Pereskia aculeata, apresentou resultados satisfatórios, com exceção da temperatura de 40ºC. Quanto à análise macro e microscópica das feridas, sugere-se que a pomada proporcionou uma melhora no processo de cicatrização. No entanto, estudos posteriores empregando uma amostragem maior de ratos, mostram-se necessários a fim de comprovar que a pomada contendo o extrato Pereskia aculeata realmente apresenta ação cicatrizante.

Biografia do Autor

Kellen Nobre de Barros, Centro Universitário de Maringá - CESUMAR
Discente do Curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: akg0044@hotmail.com
Hudson Efrain Theodoro Guimarães, Centro Universitário Maringá - CESUMAR
Discente do Curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: hudson_farmacia@yahoo.com.br
Claudenice Francisca Providelo Sartor, Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
Docente Doutora do Curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: claudenice@cesumar.br
Daniele Fernanda Felipe, Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
Docente Mestre do Curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: danielefelipe@cesumar.br
Valéria do Amaral, Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
Docente Mestre do Curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: valeriadoamaral@yahoo.com.br
Lúcia Elaine Ranieri Cortez, Centro Universitário de Maringá – CESUMAR
Docente Doutora do Curso de Farmácia do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: luciaelaine@cesumar.br
Publicado
2010-06-15
Seção
Artigos de Iniciação Científica