<b>Utilização de reguladores hormonais na germinação e formação de plântulas in vitro de orquideas</b>

  • Gessé Almeida Santos CESUMAR
  • Belisa Cristina Saito CESUMAR
  • Diógenes de Paiva Monteiro CESUMAR
  • Maria Auxiliadora Milaneze Gutierre UEM
  • Patricia da Costa Zonetti CESUMAR
Palavras-chave: Catteya bicolor, reguladores hormonais, cultivo “in vitro”

Resumo

Este trabalho teve como objetivo avaliar a porcentagem de germinação e a formação de plântulas de Cattleya bicolor (Orchidaceae) utilizando-se dos reguladores ácido α-naftalenoacético e ácido giberélico em tratamento de pré-embebição das sementes. Foi utilizado meio Knudson para o inóculo. As sementes foram previamente tratadas com os reguladores nas concentrações 0,0; l,0; 2,0 e 5,0mg/L por 24 horas. O tratamento com ácido giberélico 1,0 mg/L mostrou-se mais expressivo quanto ao número de plântulas formadas. A porcentagem de protocormos com gema foi maior no tratamento com ácido giberélico nas concentrações 2,0 e 5,0mg/L. A auxina não se mostrou efetiva no tratamento de pré-embebição das sementes de Cattleya bicolor no desenvolvimento “in vitro”.

Biografia do Autor

Gessé Almeida Santos, CESUMAR
Acadêmico do Curso de Ciências Biológicas do CESUMAR – Centro Universitário de Maringá, Bolsista do Programa de Bolsas de Iniciação Científica do CESUMAR (PROBIC).
Belisa Cristina Saito, CESUMAR
Acadêmica do Curso de Ciências Biológicas do CESUMAR – Centro Universitário de Maringá.
Diógenes de Paiva Monteiro, CESUMAR
Acadêmico do Curso de Ciências Biológicas do – Centro Universitário de Maringá.
Maria Auxiliadora Milaneze Gutierre, UEM
Professora Doutora do Departamento de Biologia da Universidade Estadual de Maringá, UEM.
Patricia da Costa Zonetti, CESUMAR
Professora Doutora do Curso de Ciências Biológicas do CESUMAR – Centro Universitário de Maringá. email:patriciazonetti@cesumar.br
Publicado
2007-08-20
Seção
Artigos Originais