<b>Educar para a Diversidade: Desmitificando Estereótipos

  • Lilian Santos de Godoy Prado Universidade Guarulhos
  • Ana Claudia Fernandes Gomes Universidade Guarulhos
Palavras-chave: Lei 10.639/2003, Processo Transculturativo, Estereótipo Negro.

Resumo

A inclusão da cultura afro-brasileira e africana no currículo escolar, estabelecida pela Lei 10.639/2003, possibilita a desmitificação do estereótipo negro a partir do estudo do processo transculturativo que ocorreu em nosso país, assim como, o estudo de artistas negros que se destacaram em alguma área de interesse social ou cultural. Porém, a inclusão da Lei tem encontrado diversas barreiras para que consiga ser de fato efetuada, uma vez que, há escassez de material didático sobre a produção dos artistas negros brasileiros, assim como, dos negros antes de virem forçados para o Brasil. E os educadores encontram-se despreparados para lidar com assunto tão delicado e discriminado. Portanto, o objetivo deste estudo é analisar a biografia de dois negros brasileiros: Estevão Roberto da Silva e Heitor dos Prazeres. Ambos foram escolhidos por serem negros e terem conseguido se destacar em uma época tão difícil que foi a Abolição da Escravatura. A partir deste estudo, foi percebida a importância de negros de que se destacaram em alguma área cultural ou social para resgatar a identidade do brasileiro.

Biografia do Autor

Lilian Santos de Godoy Prado, Universidade Guarulhos
Graduanda do curso de Educação Artística da Universidade Guarulhos – UNG; Bolsista PIBIC da Universidade Guarulhos – UNG. E-mail: li_caravaggio@hotmail.com
Ana Claudia Fernandes Gomes, Universidade Guarulhos
Docente Mestre em Sociologia da Universidade Guarulhos – UNG. E-mail: acfernandes@bol.com.br
Publicado
2010-06-15
Seção
Artigos de Iniciação Científica