<b>Mecanização da Agricultura: Demanda por Tratores de Rodas e Máquinas Agrícolas nos Estados da Região Nordeste

  • Kelly Samá Lopes de Vasconcelos Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
  • Tiago José Jesus da Silva Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
  • Sonia Rebouças da Silva Melo Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Palavras-chave: Índice de Mecanização, Produtividade, Elasticidade

Resumo

O objetivo do trabalho foi identificar quais Estados da Região Nordeste são os maiores demandantes de máquinas agrícolas e tratores de rodas para, a partir daí, realizar o cálculo do índice de mecanização e seu reflexo na produtividade. Os dados foram extraídos dos anuários estatísticos, de 2009 e 2011, da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), e também dos anuários estatísticos da Produção Agrícola Municipal (PAM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dos anos de 2007 a 2010. Realizou-se uma análise descritiva dos dados; o cálculo das elasticidades para alguns produtos agrícolas. Observou-se que a mecanização da agricultura não atingiu todas as regiões brasileiras de maneira homogênea, mesmo no âmbito do Nordeste alguns estados sobressaem em detrimento de outros. Sergipe apresenta o melhor índice de mecanização, devido à implementação de políticas governamentais, além dos produtores agrícolas serem organizados em cooperativas, enquanto que a Paraíba apresenta os piores índices, região caracterizada pela utilização de práticas tradicionais de cultivo.

Biografia do Autor

Kelly Samá Lopes de Vasconcelos, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Discente de Ciências Econômicas; Bolsista PIBIC-UFPE; Membro do Grupo de Pesquisa em Economia Aplicada e Desenvolvimento Sustentável – GPEAD pela Universiade Federal de Pernambuco - UFPE-CAA, Caruaru, Pernambuco, Brasil; E-mail: kellydevasconcelos@ig.com.br
Tiago José Jesus da Silva, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Discente de Ciências Econômicas Universiade Federal de Pernambuco - UFPE-CAA, Caruaru, Pernambuco, Brasil; e-mail:tiagojesuseco@hotmail.com.
Sonia Rebouças da Silva Melo, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Doutora em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, Caruaru, Pernambuco, Brasil; Docente do Núcleo de Gestão - Graduação em Economia – UFPE/CAA; Membro do GPEAD; e-mail: soniareboucas@gmail.com.
Publicado
2012-10-18
Seção
Agronegócio