<b>Cultura e Memória: Elementos de Construção Símbólica das Manifestações Festivas

  • Paula Piva Linke Universidade Estadual de Maringá – UEM
  • Sílvia Helena Zanirato Universidade de São Paulo - USP
Palavras-chave: Cultura, Festa, Memória.

Resumo

Este artigo buscou analisar a relação entre os conceitos de cultura e memória, objetivando salientar como as manifestações festivas se apropriam destes conceitos construindo, assim, uma tradição. A Congada da Lapa é exemplo da relação entre tais elementos, pois, através desta celebração, a comunidade lapeana busca manter viva parte de sua história e cultura. Ambos se modificam em função do contesto social em que estão inseridos, assim como a própria celebração, que está sujeita às perspectivas culturais dos sujeitos que a encenam. A Congada é uma manifestação de origem escrava que marca a presença negra no Paraná. Esta encenação, em particular, consiste em uma disputa simbólica entre dois reinos, o reino do Congo (católico) e o reino de Angola (pagão). A embaixada enviada pela rainha Ginga (Nzinga) de Angola causa tumulto no reino do Congo e, após alguns embates armados, o Rei do Congo perdoa o embaixador angolano, que se converte à fé cristã e se torna devoto de São Benedito. Tal celebração mescla elementos católicos e pagãos em louvor a São Benedito. A Congada é um exemplo da relação entre cultura e memória, ela representa a tentativa de uma comunidade em manter viva uma tradição.

Biografia do Autor

Paula Piva Linke, Universidade Estadual de Maringá – UEM
Especialista em História e Sociedade pela Universidade Estadual de Maringá – UEM; Especialista em Moda, Gestão e Comunicação pelo Centro Universitário de Maringá – CESUMAR; Mestranda do programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá – UEM. E-mail: paulapivalinke@gmail.com
Sílvia Helena Zanirato, Universidade de São Paulo - USP
Pós-Doutora em Geografia Política pela Universidade de São Paulo – USP; Pós-Doutora em História pela Universidad de Sevilla; Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP; Especialista em Gestão do Patrimônio Cultural Integrado pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE; Docente do Curso de Gestão Ambiental da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo - USP. E-mail: shzanirato@hotmail.com; shzanirato@usp.br
Publicado
2011-08-23
Seção
Artigos Originais