<b>Aspectos Fisopatológicos, Diagnósticos e Terapêuticos da Endometriose na Atenção Farmacêutica: Um Estudo de Revisão

  • Isabella Druziana Carvalho da Silva Faculdade Assis Gurgacz
  • Paula Vivan Hermoso Faculdade Assis Gurgacz
  • Cristina Hitomi Nakatani Centro Universitário de Maringá
  • Edivan Rodrigo de Paula Ramos Centro Universitário de Maringá
Palavras-chave: Endometriose, Atenção Farmacêutica, Infertilidade

Resumo

A endometriose é uma ginecopatia que acomete mulheres em idade reprodutiva e é caracterizada pela presença de tecido endometrial funcional fora da cavidade uterina. Os sintomas podem ser variados e incluem dor pélvica, dismenorreia, dispareunia, sintomas urinários e infertilidade. O diagnóstico é feito após suspeita decorrente da história clínica da paciente e confirmado com exames laboratoriais, como a dosagem da glicoproteína sérica CA-125, em associação a exames de imagem, como ultrassom endovaginal e ressonância magnética. O tratamento é farmacológico, não farmacológico e cirúrgico, buscando o alívio das queixas e dos sintomas e tentando recuperar a fertilidade. Toda paciente deve ser submetida ao tratamento multiprofissional visando o alívio da dor, melhora da qualidade de vida e, principalmente, sua autoestima. O farmacêutico tem papel fundamental no diagnóstico inicial onde, por meio dos sinais clínicos, suspeita da doença e faz o encaminhamento para o serviço médico especializado. Além disso, é função do farmacêutico o acompanhamento do tratamento visando garantir a adesão da paciente ao mesmo, para garantir sua eficácia bem como identificar falhas na terapia. Apesar disso, sabe-se, na prática, que a atenção dada pelos profissionais farmacêuticos às portadoras de endometriose, em todos os estágios da doença, ainda é baixa, talvez pelo baixo conhecimento deste profissional sobre a doença. Neste sentido, este trabalho realizou uma revisão bibliográfica sobre os aspectos fisiopatológicos, diagnósticos e terapêuticos da endometriose visando fornecer aos diferentes profissionais de saúde, em especial ao farmacêutico, uma fonte de informação sobre esta doença cuja incidência vem aumentando consideravelmente nos últimos anos

Biografia do Autor

Isabella Druziana Carvalho da Silva, Faculdade Assis Gurgacz
Farmacêutica Generalista; Discente de Especialização lato sensu em Farmacologia pela Faculdade Assis Gurgacz – FAG, Cascavel – Paraná; E-mail: isa_druziana@hotmail.com
Paula Vivan Hermoso, Faculdade Assis Gurgacz
Farmacêutica Especialista em Farmacologia; E-mail: paulavivian@hotmail.com
Cristina Hitomi Nakatani, Centro Universitário de Maringá
Farmacêutica pelo Centro Universitário de Maringá - CESUMAR, Maringá – Paraná; E-mail: tina_nakatani@hotmail.com.br
Edivan Rodrigo de Paula Ramos, Centro Universitário de Maringá
Drofessor Mestre de Farmacologia e Bioquímica Clínica do Departamento de Farmácia e Biomedicina do Centro Universitário de Maringá
Publicado
2012-09-11
Seção
Artigos de Revisão