<b>Abrasiveness of Dentifrices on the Brazilian Market

  • Karla Nahomi Baba Lorenzetti University of São Paulo
  • Marcos Roberto Tovani Palone University of São Paulo
  • Thaieny Ribeiro da Silva University of São Paulo
  • José Roberto Magalhães Bastos University of São Paulo
  • Ana Lúcia Pompéia Fraga de Almeida University of São Paulo
  • Gisele da Silva Dalben University of São Paulo
Palavras-chave: Dentifrício, Abrasivos de Dentes, Odontologia Preventiva

Resumo

Avaliou-se in vitro a abrasividade de 42 dentifrícios e de pedra-pome dental. Exemplares de resina acrílica foram usados para conseguir uniformidade. Esse estudo utilizou três lotes de 42 dentifrícios e uma pedra-pome dental, com três exemplares por produto. Os testes foram executados em máquina automática de escovar dentes, produzindo 100.000 movimentos oscilatórios para cada exemplar com cerdos macios, correspondendo a 4,2 anos de escovação dentária. Os exemplares foram ultrasonicados em água deionizada e secos. O gasto foi analisado pela diferença no peso dos exemplares antes e depois da escovação e foi relacionado ao tipo de dentifrício, objetivo e agente abrasivo pela análise de variância. Os dentifrícios variaram em perda percentual de peso, sem nenhuma diferença significante, levando em consideração o agente abrasivo principal (carbonato/sílica), tipo de dentifrício (pasta/gel) e finalidade. A maior perda em peso ocorreu na pedra-pome, seguida por dessensibilização, conteúdo bicarbonato, branqueamento, dentifrícios convencionais e infantis e água deionizada, sem diferenças estatisticamente significantes. Dentifrícios com carbonato de cálcio e em pasta foram mais abrasivos. A pedra-pome foi a mais abrasiva, seguida por dessensibilização, conteúdo de bicarbonato, branqueamento, dentifrícios convencionais e infantis.

Biografia do Autor

Karla Nahomi Baba Lorenzetti, University of São Paulo
DDS, Specialist in Public Health Dentistry. Hospital for Rehabilitation of Craniofacial Anomalies, University of São Paulo.
Marcos Roberto Tovani Palone, University of São Paulo
DDS, Specialist in Pediatric Dentistry, Graduate student (MSc degree). Hospital for Rehabilitation of Craniofacial Anomalies, University of São Paulo.
Thaieny Ribeiro da Silva, University of São Paulo
DDS, Specialist in Pediatric Dentistry, MSc, Graduate student (PhD degree). Hospital for Rehabilitation of Craniofacial Anomalies, University of São Paulo
José Roberto Magalhães Bastos, University of São Paulo
DDS, MSc, PhD. Full Professor, Bauru School of Dentistry, University of São Paulo
Ana Lúcia Pompéia Fraga de Almeida, University of São Paulo
DDS, MSc, PhD. Professor, Bauru Dental School and Hospital for Rehabilitation of Craniofacial Anomalies
Gisele da Silva Dalben, University of São Paulo
DDS, MSc, PhD. Pediatric dentist, Hospital for Rehabilitation of Craniofacial Anomalies, University of São Paulo
Publicado
2013-07-29
Seção
Promoção da Saúde