Percepções de professores sobre sua prática e observações de atividades na educação infantil

Solange Franci Raimundo Yaegashi, Waléria Henrique dos Santos Leonel

Resumo


As creches, no decorrer de sua história, assumiram papel assistencialista. A expansão da mulher no mercado de trabalho provocou uma busca maior pelo atendimento oferecido por essas instituições. Entretanto, embora não seja essa a verdadeira função da creche, ela ainda é vista como um local de guarda, para que as mães possam sair para o trabalho. A concepção de creche como espaço pedagógico substituindo o caráter assistencial levou as educadoras a assumirem o papel de profissionais da educação infantil, a exercer a função de educador. O presente trabalho teve como objetivo investigar as percepções dos professores sobre alguns aspectos da prática pedagógica, bem como verificar se as pré-escolas observadas desenvolvem atividades pedagógicas consideradas importantes por HOHMANN (apud MAGNANI, 1998). Foi realizada ainda uma verificação a respeito da formação dessas profissionais. No primeiro momento, realizou-se um levantamento bibliográfico sobre o desenvolvimento infantil nessa faixa etária, e sobre o trabalho realizado na educação infantil. No segundo momento, de natureza empírica, foram feitas entrevistas com as educadoras e observações das atividades desenvolvidas nas creches. Chegou-se a conclusão de que as educadoras carecem de informações sobre o desenvolvimento infantil e de que a formação em serviço seria uma das formas mais eficazes para capacitá-las em sua prática pedagógica.

Palavras-chave


educação infantil; prática pedagógica; desenvolvimento humano

Texto completo:

Artigo_pdf


Iniciação Científica Cesumar
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9192 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1518-1243 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.