DIAGNÓSTICO DA APLICAÇÃO DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL PARA EMPREENDIMENTOS DE PISCICULTURA EM UM MUNICÍPIO DO MATO GROSSO DO SUL

Tamires Cristiane Tramarin, Renata Ruaro

Resumo


A piscicultura é uma alternativa econômica emergente no Brasil. No Estado de Mato Grosso do Sul as condições hidrológicas e climáticas contribuem para o desenvolvimento dessa atividade, a qual proporciona rendimento aos pequenos e grandes produtores. Por ser uma atividade que depende dos recursos naturais, é considerada potencialmente poluidora, de forma que é necessário que seja tutelada por instrumentos legais para alcançar desenvolvimento produtivo e, principalmente, a proteção ambiental. O licenciamento ambiental é um instrumento que autoriza a prática dessas atividades, pois estabelece regras e medidas que visam minimizar os impactos ao ambiente. Os objetivos deste trabalho foram identificar a aplicação do licenciamento ambiental no município de Mundo Novo – Mato Grosso do Sul - e diagnosticar possíveis problemas que dificultam a sua obtenção. Além disso, objetivou-se verificar o nível de informação dos piscicultores a respeito desse instrumento e dos possíveis impactos ambientais, bem como a existência de apoio técnico e subsídios para a expansão da atividade. Para a coleta de dados, foram realizadas visitas às propriedades com aplicação de um questionário estruturado com 37 questões subdivididas em relação aos temas voltados à caracterização geral da piscicultura e ao licenciamento ambiental. Os resultados demonstraram que todos os piscicultores possuem licença, porém a grande maioria desconhece o que isso representa realmente, além disso desconhecem os impactos ambientais, provenientes da piscicultura. Os resultados evidenciaram ainda que o maior entrave na obtenção desse instrumento é a morosidade na emissão de licenças que está relacionada diretamente à centralização de competência e processos e, ainda, à insuficiência de profissionais capacitados.

Palavras-chave


Preservação ambiental; Licenciamento ambiental; Impactos ambientais.

Texto completo:

PDF

Referências


APPOLO, C. B.; NISHIJIMA, T. Educação ambiental voltada à piscicultura praticada por pequenos produtores rurais. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v. 2, n. 2, p. 214-224, 2011.

ARAÚJO R.; MORAES, A.J.N. Diagnóstico da piscicultura nos municípios de Bocaína e Sussuapara – Piauí. In: Simpósio de Produção Científica e Seminário de Iniciação Científica da UESPI, 10., 2010. Anais... Teresina, PI: [s.n.], 2010. 16 p.

BALDISSEROTTO, B. Piscicultura continental no Rio Grande do Sul: situação atual, problemas e perspectivas para o futuro. Ciência Rural, v. 39, n. 1, p. 291-299, 2009.

BATISTA, A. A contribuição da piscicultura para as pequenas propriedades rurais em Dourados-MS. 2013. Dissertação. Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS.

BIUDES, J. F. V.; CAMARGO, A. F. M. Uso de macrófitas aquáticas no tratamento de efluentes de aquicultura. Boletim da Associação Brasileira de Limnologia. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2015.

BRASIL. Constituição. Lei federal nº. 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, v. 31, 1981.

CARVALHO, R.; LEMOS, R. Aquicultura e consumo de carnes no Brasil e no mundo. Panorama da Aquicultura, v. 19, p. 15-23, 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2014.

CASTRO, L. T.; MAFUD, M. D.; SCARE, R. F. Análise da competitividade do APL de piscicultura no Lago de Três Marias. Organizações rurais & agroindustriais, Lavras, v. 13, n. 3, p. 389-402, 2011.

CYRINO, J. E. P.; BICUDO, A. J. A.; SADO, R. Y.; BORGHESI, R.; DAIRIKI, J. K. A piscicultura e o ambiente: o uso de alimentos ambientalmente corretos em piscicultura. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 39, p. 68-87, 2010.

CONAMA. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução n º 413, de 26 de junho de 2009 – Dispõe sobre o licenciamento ambiental da aquicultura, e dá outras providencias. Diário Oficial da União. Brasília, 30 de jun. de 2009.

CONAMA. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução. 237/97. de 19/12/1997. Regulamenta os aspectos de licenciamento ambiental estabelecidos na Política Nacional do Meio Ambiente. Diário Oficial da União, Brasília, 22 de dez. de1997.

DELARIVA, R. L.; AGOSTINHO, A. A. Introdução de espécies: uma síntese comentada. Acta Scientiarum. Biological Sciences, v. 21, p. 255-262, 1999.

DOTTI, A.; VALEJO, P. A. P; RUSSO, M. R. Licenciamento ambiental na piscicultura com enfoque na pequena propriedade: uma ferramenta de gestão ambiental. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 3, n. 1, p. 6-16, 2012.

DUTRA, F. M. Análise da estrutura, conduta e desempenho da cadeia produtiva do peixe no município de Dourados/MS. 2014. Dissertação. Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS.

GOMES, P. M; MELO, C.; VALE, V. S. Avaliação dos impactos ambientais em nascentes na cidade de Uberlândia-MG: análise macroscópica. Sociedade & Natureza, v. 17, n. 32, p. 103-120, 2005.

GUILHOTO, J. J.M; ICHIHARA, S. M.; SILVEIRA, F. G.; DINIZ, B. P. C.; AZZONI, C. R; Moreira, G. R. C. A importância da agricultura familiar no Brasil e em seus estados. Brasília: NEAD, 2007.

HENRY-SILVA, G. G.; CAMARGO, A. F. M.. Impacto das atividades de aqüicultura e sistemas de tratamento de efluentes com macrófitas aquáticas-relato de caso. Boletim do Instituto de Pesca, São Paulo, v. 34, n. 1, p. 163-173, 2008.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2014.

INOUE, A. K. A. L.; BOUJINK, L. C. Manaus a capital do tambaqui. Embrapa Amazonia, 2011. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2016.

LIMA-JUNIOR, D. P.; PELICICE, F. M.; VITULE, J. R.; AGOSTINHO, A. A. Aquicultura, política e meio ambiente no Brasil: Novas propostas e velhos equívocos. Natureza & Conservação, v. 10, p. 88-91, 2012.

LANGEANI, F.; CORRÊA E CASTRO, R. M.; OYAKAWA, O. T.; SHIBATTA, O. A.; PAVANELLI, C. S.; CASATTI, L. Diversidade da ictiofauna do Alto Rio Paraná: composição atual e perspectivas futuras. Biota Neotropica, v. 7, n. 3, p. 1-17, 2007.

MACEDO, C. F.; SIPAÚBA-TAVARES, L. H. Eutrofização e qualidade da água na piscicultura: Consequências e recomendações. Boletim do Instituto de Pesca, v. 36, n. 2, p. 149-163, 2010.

MALLASEN, M.; CARMO, C. F.; TUCCI, A.; BARROS, H. P.; ROJAS, N. E. T.; FONSECA, F. S.; YAMASHITA, E. Y. Qualidade da água em sistema de piscicultura em tanques rede no reservatório de Ilha Solteira, SP. Boletim do Instituto de Pesca, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 15-30, 2012.

PIMENTA, P. P. P. A viabilidade da piscicultura para o pequeno produtor de Dourados. Comunicação & Mercado, v. 1, n. 1, p. 36, 2012.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2. ed. [s.l.]: Feevale, 2013.

RESENDE, E. K. As perspectivas da piscicultura em Mato Grosso do Sul. Corumbá, MS: Embrapa Pantanal, 2007.

ROTTA, M. A. Diagnóstico da piscicultura na Bacia do Alto Taquari-MS. Embrapa Pantanal. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 2003. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2014.

SAMPAIO, F. G.; LOSEKANN, M. E.; BARRETO LUIZ, A. J.; NEVES, M. C.; FRASCÁ-SCORVO, C. M. D.; RODRIGUES, G. S. Monitoramento e gestão ambiental da piscicultura em tanques-rede em reservatórios. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 34, n. 272, p. 1-11, 2013.

SCORVO-FILHO, J. D. Panorama da aquicultura nacional. Informes Técnicos–Associação Catarinense de Aquicultura, 2003.

SEBRAE. Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas. Licenciamento ambiental da aquicultura: critérios e procedimentos. 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2014.

SEMAC. Secretaria de Estado de Meio Ambiente. Resolução n. 008, de 31 de maio de 2011. Estabelece normas e procedimentos para o licenciamento ambiental Estadual, e dá outras providências. Diário oficial do Estado, Nº 7.962 de 02 de maio de 2011.

SILVA, P.C; KRONKA, S. N.; TAVARES, L. H. S.; SOUZA, V. L. Desempenho produtivo da tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus L.) em diferentes densidades e trocas de água em “raceway”. Acta Scientiarum Animal Sciences, v. 24, p. 935-941, 2008.

SOARES, C. Análise das implicações sociais, econômicas e ambientais relacionadas ao uso da piscicultura: o caso Fazenda Princesa do Sertão. 2003. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

TAKAHASHI, F.; LEÃO, F. R.; CAMPEÃO, P. Arranjo Produtivo Local: O Caso da Piscicultura na Região de Dourados/Ms. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, v. 1, n. 3, p. 327-334, 2008.

VALENTI, W. C. Aquicultura sustentável. In: Congresso de Zootecnia, 12., 2002. Anais... Vila Real Portugal: Associação portuguesa dos Engenheiros Zootécnicos. 2002.

ZANIBONI FILHO, E. Tratamento de efluentes da piscicultura. In: Zootec, Campo Grande, MS. Anais... [s.l.; s.n.], 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2017v10n4p1225-1245

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1981-9951 Impressa
ISSN 2176-9168 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.