MODERNIZAÇÃO DA AGRICULTURA NA NOVA FRONTEIRA AGRÍCOLA DO BRASIL: MAPITOBA E SUDESTE DO PARÁ

Elizangela Beckmann, Antônio Cordeiro de Santana

Resumo


A modernização da produção agrícola das microrregiões do acrônimo de MAPITOBA e do Sudeste do Pará derivou das combinações entre máquinas e equipamentos mecânicos e biotecnologia com as variáveis relacionadas à educação, e a técnicas de cultivo tradicionais e modernas. Assim, foram identificados e analisados os fatores que determinam a modernização da agricultura e apresentada sua configuração nas 38 microrregiões que compõe a área em estudo. Como método, utilizou-se a Análise Fatorial para extrair os fatores e hierarquizar as microrregiões de acordo com o nível de modernização. Foram identificados três fatores responsáveis pela modernização agrícola de MAPITOBA e do Sudeste do Pará e, dentre estes, o mais eficiente foi o fator de produção, relacionado à educação, investimento e mão de obra, enquanto o fator relacionado à técnicas modernas de cultivo foi o menos eficiente para maioria das microrregiões. O nível de modernização apresentado pela maioria das microrregiões foi baixo, sendo que nenhuma obteve índice alto, o que se justifica pela presença recente da agricultura nesta nova fronteira agrícola do país e, por ainda ser extensiva e ter distribuição tecnológica focada em determinados locais. Os resultados obtidos neste estudo permitem verificar os pontos fortes e fracos relacionados a modernização da agricultura, auxiliando em ações condizentes com o contexto atual de cada microrregião.

Palavras-chave


Agricultura; Análise Fatorial; Tecnologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, V.E.L. A mobilidade sulista e a expansão da fronteira agrícola brasileira. Agrária, São Paulo, n. 2, 2005, p. 40-68. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/agraria/article/view/80 >. Acesso em: 8 mai. 2016.

ALVES, V. E. L. Mobilização e Modernização nos Cerrados Piauienses: Formação Territorial no Império do Agronegócio. Tese (Doutorado em Geografia Humana) São Paulo: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Geografia, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-23042007-131621/pt-br.php >. Acesso em: 7 mai. 2016.

ALVES, E.; CONTINI, E.; HAINZELIN, E. Transformações da Agricultura Brasileira e Pesquisa Agropecuária. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 22, n. 1, p. 37-51, jan./abr., 2005. Disponível em: < http://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/119489/1/v22n1p37.pdf >. Acesso em: 12 jun. 2016.

BERNARDES, J.A. As Estratégias do capital no Complexo da Soja. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (orgs.). Brasil: questões atuais da reorganização do território. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Plano setorial de mitigação e de adaptação às mudanças climáticas para a consolidação de uma economia de baixa emissão de carbono na agricultura: Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério do Desenvolvimento Agrário, coordenação da Casa Civil da Presidência da República. Brasília: MAPA/ACS, 2012. 173p. Disponível em: < http://www.mma.gov.br/clima/politica-nacional-sobre-mudanca-do-clima/planos-setoriais-de-mitigacao-e-adaptacao >. Acesso em: 7 jul. 2016.

BRASIL. Planalto. Decreto Nº 8.447 de 06 de maio de 2015. Dispõe sobre o Plano de Desenvolvimento Agropecuário do MATOPIBA e a criação de seu Comitê Gestor. Disponível em: . Acesso em: 24 jun, 2016.

BUAINAIN, A.M.; PEDROSO, M.T.M.; VIEIRA JÚNIOR, P. A.; SILVEIRA, R.L. F.; NAVARRO, Z. Quais os riscos mais relevantes nas atividades agropecuárias? In: BUAINAIN, A. M.; ALVES, E.; SILVEIRA, J. M.; NAVARRO, Z. O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília, DF: Embrapa, 2014. 1182 p.

CASTILLO, R. Agronegócio e Logística em Áreas de Cerrado: expressão da agricultura científica globalizada. Revista da ANPEGE. v. 3, p. 33 - 43, 2007. Disponível em: < http://www.anpege.org.br/downloads/artigo_3.pdf >. Acesso em: 14 jun. 2016.

CORRÊA. A.. M. C. J; FIGUEIREDO. N. M.S. Modernização da Agricultura Brasileira no início dos anos 2000: uma aplicação da análise fatorial. Brasil, v. 10, n. 02. Revista GEPEC, 2006. Disponível em: < http://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/394 >. Acesso em: 05 abr. 2016.

COSTA, C. C. de M.; REIS, P. R. C.; FERREIA, M. A. M.; MOREIRA, N. C. Modernização Agropecuária e Desempenho Relativo dos Estados Brasileiros. Agroalimentaria, Mérida, v. 18, n. 34, p. 43-56, 2012. Disponível em: < http://biblat.unam.mx/pt/revista/agroalimentaria/articulo/modernizacao-agropecuaria-e-desempenho-relativo-dos-estados-brasileiros >. Acesso em: 15 jun. 2016.

DILLON, W. R.; GOLDSTEIN, M. Multivariate Analysis–Methods and Applications. Wiley, New York:1984, 587 p.

FONSECA, M.F.; MIRANDA, E. E. MATOPIBA: Caracterização do Quadro Agrário. Nota Técnica 6. GITE (Grupo de Inteligência Territorial Estratégica. Embrapa). Campinas-SP: Dezembro, 2014. Disponível em:< https://www.embrapa.br/gite/publicacoes/NT6_QuadroAgrario.pdf >.Acesso em: 15 jun. 2016.

FREDERICO, S. As Cidades do Agronegócio na Fronteira Agrícola Moderna Brasileira. Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, v.1, n.33, p.5-23, jan./jul.2011. Disponível em: < http://agbpp.dominiotemporario.com/doc/33A-2.pdf >. Acesso em: 17 mai. 2016.

GAMA, Z. J. C.; SANTANA, A. C.; MENDES, F. A. T.; KHAN, A. S. Índice de desempenho competitivo das empresas de móveis da região metropolitana de Belém. Revista de Economia e Agronegócio, v. 5, n. 1, p. 127-160, 2007. Disponível em: < http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1305 >. Acesso em: 21 mai. 2016.

GRUPO DE INTELIGÊNCIA TERRITORIAL ESTRATÉGICA - GITE. Quem somos. Disponível em: . Acesso em: 1 mai. 2016.

GUIMARÃES, A.G. Dinâmica Agrícola da Soja no Cerrado da Microrregião de Chapadinha-MA: sua inserção no município de Anapurus. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual do Maranhão, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioespacial e Regional. São Luís, 2012. Disponível em: < http://www.ppdsr.uema.br/?p=257 >. Acesso em: 15 mai. 2016.

HAIR, J. F; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise multivariada de dados. 6 ed. Porto Alegre: Bookman, 2009. 688 p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Censo Agropecuário. 2006. Disponível em: Acesso: 15 mai. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Pesquisa Agrícola Municipal. Disponível em: < https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pam/tabelas >. Acesso: 20 jun. 2016.

JOHNSON, R.A.; WICHERN, D.W. Applied Multivariate Statistical Analysis. 3ed Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice Hall, 1992.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Projeções do Agronegócio, Brasil 2014/15 a 2014/25: projeções de longo prazo. 6ª ed. Brasília-DF: 2015. Disponível em: < http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/PROJECOES_DO_AGRONEGOCIO_2025_WEB.pdf>. Acesso em: 28 jun. 2016.

MARCHÃO, R.L.; NETO, M.S.; FERREIRA, E.G.; MADARI, B.E.; SCOPEL, E.; BRITO, O.R. Evidence of limited carbon sequestration in soils under no-tillage systems in the Cerrado of Brazil, Nature, Scientific Reports 6, Article number 21.450, 2016. Disponível em: < https://www.nature.com/articles/srep21450 >. Acesso em: 08 jul. 2016.

MARTINS, J.S. Capitalismo e tradicionalismo: estudos sobre as contradições da sociedade agrária no Brasil. São Paulo: Pioneira, 1975.

MIRANDA, E. E.; CARVALHO, C. A. Agricultura e preservação ambiental no Mapitoba. AgroDBO, v. 71, 9/10/2015. Disponível em: < http://www.portaldbo.com.br/Agro-DBO/Capa/Agricultura-e-preservacao-ambiental-no-Mapitoba/14214>. Acesso em: 5 mai. 2016.

MIRANDA, E. E.; MAGALHÃES, L. A.; CARVALHO, C.A. Proposta de delimitação territorial do MATOPIBA. Nota Técnica 1. GITE (Grupo de Inteligência Territorial Estratégica). Embrapa. Campinas-SP: Maio, 2014. Disponível em: < https://www.embrapa.br/gite/publicacoes/NT1_DelimitacaoMatopiba.pdf >. Acesso em: 15 abr. 2016.

MIRANDA, E. E.; MAGALHÃES, L. A.; CARVALHO, C. Um Sistema de Inteligência Territorial Estratégica Para o MATOPIBA. Nota Técnica 2. GITE (Grupo de Inteligência Territorial Estratégica). Embrapa. Campinas-SP: Maio, 2014b. Disponível em: < https://www.embrapa.br/gite/publicacoes/NT2_SITEMatopiba.pdf >. Acesso em: 15 abr. 2016.

MOORI, R. G.; ZILBER, M. A. Um Estudo da Cadeia de Valores com a Utilização da Análise Fatorial. Revista de Administração Contemporânea, v. 7, n. 3, 2003. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552003000300007 >. Acesso: 24 abr. 2012.

MULLER, G. Complexo agroindustrial e modernização agrária. São Paulo: Hucitec /Educ 1989.

SANTANA, A. C.; SANTANA, A.L.; SANTANA, ÁDINA L; COSTA, N.L.; NOGUEIRA, A. K. M. . Planejamento Estratégico de uma Universidade Federal da Amazônia: aplicação da Análise Fatorial. Revista de Estudos Sociais (UFMT), v. 32, p. 183-204, 2014.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2000.

SANTOS, G.R. Agricultura e Políticas Públicas: uma interpretação das diferenças regionais no cultivo do arroz. Radar. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA. 2010. Disponível em:< http://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/radar/100428_radar07_cap3.pdf >. Acesso em: 29 ago. 2016.

SOUZA, R.F. e KHAN, A.S. A modernização da agricultura, classificação dos municípios e concentração da terra no estado do Maranhão. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 32, n. 1, p. 96-111, jan.-mar. 2001. Disponível em: < https://www.bnb.gov.br/projwebren/Exec/artigoRenPDF.aspx?cd_artigo_ren=218 >. Acesso em: 18 mai. 2016.

SOUZA, P. M. de; LIMA, J. E. de. Intensidade e Dinâmica da Modernização Agrícola no Brasil e nas Unidades da Federação. Revista Brasileira de Economia, v. 57, n.4, p. 795-821, 2003. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71402003000400007 >. Acesso em: 15 mai. 2016.

VIEIRA FILHO, J. E. R.; SILVEIRA, J. M. F. Mudança tecnológica na agricultura: uma revisão crítica da literatura e o papel das economias de aprendizado. Revista de economia e sociologia rural, v. 50, n. 4, p. 717-738, 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032012000400008 >. Acesso em: 15 jun. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2019v12n1p81-102

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.