Prevalência de Transtornos Alimentares Pós-Cirurgia Bariátrica

Jessica Sereno Peixoto, Keila Mary Gabriel Ganem

Resumo


A cirurgia bariátrica como intervenção rápida e eficaz no tratamento da obesidade, atualmente vem sendo muito utilizada e é vista como a medida mais efetiva no tratamento da obesidade mórbida. Entretanto, complicações pós-cirúrgicas podem ocorrer, como, por exemplo, transtornos alimentares de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. Dessa forma, o objetivo desta pesquisa foi o de investigar a prevalência de transtornos alimentares (anorexia nervosa e bulimia nervosa) em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica após um ano ou mais. Este estudo foi realizado com 30 pacientes que se submeteram a cirurgia bariátrica em uma clínica de cirurgia bariátrica na cidade de Maringá - PR. Foram aplicados dois tipos de questionários o EAT (26) - Teste de Atitudes Alimentares e o BITE - Teste de Investigação Bulímica de Edimburgo. Dentre os 30 pacientes, 26 apresentaram perfil para anorexia nervosa, denotando um total de 87% que fazem parte do grupo de risco; em contrapartida verificou-se que 3,33% obtiveram presença de comportamento de compulsão alimentar compulsivo com grande possibilidade de bulimia. Os transtornos alimentares podem ser encontrados em pacientes que se submetem à cirurgia bariátrica, pois ocorre alteração do comportamento alimentar interferindo no aspecto psicológico do paciente.

Palavras-chave


Obesidade Mórbida; Cirurgia Bariátrica; Transtornos Alimentares.

Texto completo:

Artigo_Pdf

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.