<b>Educação Ambiental, Topofobia e Topocídio de uma Escola Pública de Marília-SP-SP

  • Vladimir Bertapeli FFC-Unesp
Palavras-chave: Educação Ambiental, Topofobia, Topocídio.

Resumo

A Educação Ambiental, nas últimas décadas, vem sendo valorizada como um conjunto de ações pedagógicas que deve estar presente, tanto de maneira transversal quanto interdisciplinar, na formação crítica dos indivíduos. Mas como sensibilizar pessoas alheias aos problemas ambientais quando tampouco sabem o que acontece com o seu próprio espaço? Como falar de Educação Ambiental entre estudantes, funcionários e professores que consideram hostil o ambiente escolar? Para responder essas questões, o presente trabalho faz uma análise a respeito da maneira como os freqüentadores de uma escola estadual, localizada no município de Marília, São Paulo, se relacionam e qual é a percepção que eles possuem do lugar.

Biografia do Autor

Vladimir Bertapeli, FFC-Unesp
Graduado em Ciências Sociais, licenciatura e bacharelado, pela Universidade Estadual Paulista - FFC-UNESP; Bolsista Fapesp (Inciação Científica); Membro do Centro de Pesquisas e Estudos Agrários e Ambientais -CPEA, FFC-UNESP e do Centro de Estudos Indígenas Miguel Angel Menéndez - CEIMAM, FCLAr-UNESP; E-mail: vladbertapeli@marilia.unesp.br.
Publicado
2012-04-30
Seção
Artigos Originais