<b>Conhecimentos de Acadêmicos de Pedagogia Sobre a Respiração Oral

  • Olinda Teruko Kajihara Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Juliana Amazilia Neves
  • Juliana Godoi Kazakevich
Palavras-chave: Respiração Oral, Rinite Alérgica, Hipertrofia das Tonsilas Faríngeas, Educação

Resumo

Este trabalho teve por objetivo caracterizar o conhecimento dos alunos do curso de Pedagogia sobre a respiração oral decorrente de obstrução nasal. Participaram do estudo 316 acadêmicos de uma instituição de ensino superior pública do noroeste do Paraná. Foi aplicado um questionário contendo questões abertas e fechadas para a investigação do conhecimento dos acadêmicos sobre a rinite alérgica, a hipertrofia das tonsilas faríngeas, a respiração oral e suas implicações na aprendizagem escolar. Os resultados demonstraram que os alunos possuem conhecimentos superficiais sobre a rinite alérgica e pouquíssimas informações sobre a hipertrofia das tonsilas faríngeas e a respiração oral. A formação profissional é fundamental para que o professor possa identificar e encaminhar o aluno com respiração oral para atendimento médico e, dessa forma, contribuir para a prevenção de anormalidades orgânicas e dificuldades de aprendizagem decorrentes desse modo respiratório.

Biografia do Autor

Olinda Teruko Kajihara, Universidade Estadual de Maringá - UEM
Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo – USP, Brasil; Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá – UEM, PR, Brasil.
Juliana Amazilia Neves
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Maringá – UEM, PR, Brasil; Docente da rede particular de ensino de Maringá – PR, Brasil.
Juliana Godoi Kazakevich
Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá – UEM, PR, Brasil; Docente da Faculdade Instituto Superior de Educação do Paraná – INSEP, Paiçandu, PR, Brasil.
Publicado
2014-08-12
Seção
Artigos Originais