Constipação Intestinal: Aspectos Epidemiológicos e Clínicos

Lillian Bolanheis Garcia, Sônia Maria Marques Gomes Bertolini, Mariana Valença de Souza, Margarete Simone Fanhani dos Santos, Claúdia Olsen Matos Pereira

Resumo


Nos últimos anos, devido à elevada prevalência, a constipação intestinal vem sendo considerada um problema de saúde pública. Essa patologia faz parte das doenças funcionais que acometem o intestino, causando repercussões negativas sobre a qualidade de vida. Diferentes abordagens não-medicamentosas e medicamentosas têm sido propostas para sua prevenção e tratamento. Este estudo teve como objetivo realizar uma revisão bibliográfica dos aspectos epidemiológicos e clínicos da constipação intestinal, com o intuito de contribuir para elaboração de estratégias de prevenção e resolução do problema quando instalado. A literatura consultada revela que vários fatores de risco podem contribuir para o surgimento da constipação intestinal, portanto é indispensável adotar uma dieta equilibrada e hábitos saudáveis, com mudanças comportamentais simples, como aumento do consumo de alimentos ricos em fibras, aumento da ingestão de líquidos e a prática de atividade física.

Palavras-chave


Constipação Intestinal; Intestino; Saúde Pública

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2016v9n1p153-162

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.