ENFERMAGEM PEDIÁTRICA E O RELACIONAMENTO COM FAMILIARES

Mariana de Ávila Pereira Teixeira, Milena Carine Coutinho, Ana Lucia Torres Devezas Souza, Renata Martins da Silva

Resumo


Objetivos: descrever a opinião da equipe de enfermagem sobre a participação de mães/familiares na assistência à criança internada; apontar as principais dificuldades referidas pela equipe durante a assistência à criança internada na presença dos responsáveis e analisar a influência do responsável da criança na qualidade da assistência prestada por essa equipe. Método: a coleta de dados foi realizada em dois hospitais, no município de Volta Redonda (RJ). Os sujeitos do estudo foram 36 profissionais da equipe de enfermagem que responderam a um questionário elaborado pelos próprios autores com questões abertas e fechadas. Estudo descritivo com abordagem qualitativa. Resultados: para maioria (81%) dos profissionais a presença dos pais é fundamental, porém podem existir dificuldades quando há intervenção dos pais durante os procedimentos invasivos. Conclusão: demonstra-se assim a importância da relação entre equipe e familiar para o desenvolvimento de uma assistência de qualidade à criança.

Palavras-chave


Enfermagem pediátrica; Criança hospitalizada; Pais

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, D. B. et al. A família no cenário hospitalar pediátrico a partir da década de 1990: uma revisão integrativa. Cogitare Enferm., v.18, n.4, p. 789-95, 2013.

ANJOS, C. O familiar acompanhante da criança e a equipe de enfermagem no centro de terapia intensivo pediátrico oncológico. 2015. 129 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Acolhimento nas práticas de produção de saúde. Secretaria de Atenção à Saúde, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. 44p.

BRASSOLATTI, M. M.; VERÍSSIMO, RAMALLO, M. A presença dos pais e a promoção do desenvolvimento da criança hospitalizada: análise da literatura. Rev Soc Bras Enferm Pediatr., v.13, n. 1, p 37-45, 2013.

COLLET, N.; ROCHA, S. M. M. Criança Hospitalizada: Mãe e Enfermagem Compartilhando o Cuidado. Rev Latino-am Enfermagem., v.12, n.2, p. 191-7, 2004.

COLLET, N.; ROCHA, S. M. M. Participação e Autonomia da Mãe no Cuidado ao Filho Hospitalizado. Rev Bras Enferm, v.56, n.5, p. 260-264, 2003.

HOCKENBERRY, M. J.; WILSON, D. Wong Fundamentos de Enfermagem pediátrica. 9. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

LOPES, N. M. Q. Parceria nos cuidados à criança nos serviços de pediatria: perspectiva dos enfermeiros. Dissertação (Mestrado em Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria) - Escola Superior de Enfermagem do Porto, Portugal, 2012.

MARQUES, C. D. C. et al. O cuidador familiar da criança hospitalizada na visão da equipe de enfermagem. Cienc Cuid Saude. V.13, n.3, p. 541-548, 2014.

MELO, E. M. O. P. et al. Envolvimento dos pais nos cuidados de saúde de crianças hospitalizadas. Rev. Latino-Am. Enfermagem., v.22, n. 3. p. 432-9, 2014.

PONTES, E. P. et al. Comunicação não verbal na unidade de terapia intensiva pediátrica: percepção da equipe multidisciplinar. REME, v. 18, n. 1, p. 158-163, 2014.

REIS, A. G. A presença da família durante procedimentos invasivos e de ressuscitação em pediatria. Rev Paul Pediatr., v. 33, p. 377–378, 2015.

ROSSI, C. S.; RODRIGUES, B. M. R. D. Típico da ação do profissional de enfermagem quanto ao cuidado familial da criança hospitalizada. Acta Paul Enferm., v.23, n.5, p. 640-5, 2010.

SCHNEIDER, C. M.; MEDEIROS, L. G. Criança hospitalizada e o impacto emocional gerado nos pais. Unoesc & Ciência – ACHS, v. 2, n. 2, p. 140-154, 2011.

SOUSA, L. D.; GOMES, G. C.; SANTOS, C. P. Percepções da Equipe de Enfermagem Acerca da Importância da Presença do Familiar/Acompanhante no Hospital. Rev. enferm. UERJ, v.17, n.3, p. 394-9, 2009.

XAVIER, D. M. et al. A família revelando-se como um ser de direitos durante a internação hospitalar da criança. Rev. Bras. Enferm., Brasília , v. 66, n. 6, p. 866-872, 2013.

XAVIER, D. M. et al. A família na Unidade de Pediatria: convivendo com normas e rotinas hospitalares. Rev Bras Enferm., v.67, n.2, p. 181-6, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2017v10n1p119-125

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.