FLORA VASCULAR DE UM REMANESCENTE DE FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL, NO MUNICÍPIO DE MARINGÁ, PARANÁ, BRASIL

  • Letícia Mônica Garcia Universidade Estadual de Maringá
  • Mariza Barion Romagnolo Universidade Estadual de Maringá
  • Luiz Antonio de Souza Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Angiospermas, Diversidade, Espécies nativas, Levantamento florístico

Resumo

Objetivou-se inventariar e caracterizar a composição florística de um remanescente florestal e contribuir com o conhecimento da flora do Estado do Paraná. As coletas de material botânico foram realizadas entre maio de 2009 e outubro de 2011, e em junho de 2014, por meio de caminhadas aleatórias. Foram coletadas amostras de indivíduos: arbóreos, arbustivos, herbáceos, lianas e epífitas. O material coletado foi herborizado de acordo com os métodos usuais e incorporado no acervo do HUEM. A identificação foi realizada com emprego de bibliografia específica e por comparação com o material do acervo do HUEM e HCF, seguindo-se o sistema APG III para famílias de angiospermas. Foram coletados e identificados 279 táxons, distribuídos em 66 famílias, 213 gêneros e 244 espécies. As famílias com maior número de espécies foram: Fabaceae (31), Asteraceae (24), Solanaceae (15), Sapindaceae (12), Euphorbiaceae e Malvaceae (11), Myrtaceae (10), Bignoniaceae (9), Rutaceae (8), Apocynaceae, Malpighiaceae, Meliaceae, Piperaceae e Rubiaceae (7). Nessas famílias estão contidas 59,5% das espécies. Quanto ao hábito, o arbóreo foi predominante, com 107 indivíduos (38,4%), 95,5% (236 spp.) das espécies são nativas e apenas 4,5% (11 spp.) são naturalizadas. Nove espécies encontram-se na lista da flora ameaçadas de extinção. Neste estudo foi apurada uma elevada diversidade florística, similar a resultados obtidos por outros autores em áreas de domínio da Floresta Estacional Semidecidual.

Biografia do Autor

Letícia Mônica Garcia, Universidade Estadual de Maringá
Curso de Pos Graduacao em Ecologia de Ambientes Aquaticos e Continentais da Universidade Estadual de Maringá
Mariza Barion Romagnolo, Universidade Estadual de Maringá
Professora Doutora do Departamento de Ciencias Biologicas da Universidade Estadual de Maringá.
Luiz Antonio de Souza, Universidade Estadual de Maringá
Professor da Universidade Estadual de Maringá e orientador em programa de pós-graduação stricto sensu em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais e em Biologia Comparada na UEM.
Publicado
2017-06-16
Seção
Meio Ambiente