O PROTOCOLO AGROAMBIENTAL E SUA INFLUÊNCIA NA GESTÃO AMBIENTAL EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE MÚLTIPLOS CASOS EM AGROINDÚSTRIAS E FORNECEDORES DE CANA-DE-AÇÚCAR DA MICRORREGIÃO DE ASSIS (SP)

  • Edenis Cesar de Oliveira Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS
  • Raquel da Silva Pereira Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS
Palavras-chave: Desenvolvimento sustentável, Gestão ambiental, Meio ambiente, Protocolo agroambiental, Setor sucroenergético

Resumo

Estudos têm evidenciado que a inserção da dimensão ambiental na gestão corporativa pode trazer ganhos de competitividade para as organizações, além de melhorar sua imagem diante de seus stakeholders. A demanda social por um ambiente mais limpo, aliada ao aumento da regulação ambiental, tem forçado as empresas do setor sucroenergético a implementarem programas extensivos de prevenção e mitigação dos impactos ambientais. Dessa concepção, surge o Protocolo Agroambiental do Setor Sucroenergético Paulista, que consiste em um acordo de cooperação assinado em junho de 2007 entre o governo do Estado de São Paulo, representado pelas Secretarias de Estado do Meio Ambiente e da Agricultura e Abastecimento, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar e a Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul. A pesquisa aqui apresentada objetivou apurar a percepção dos gestores das agroindústrias e fornecedores signatários, situados na Microrregião de Assis (SP), sobre a influência do Protocolo Agroambiental no processo de gestão ambiental empresarial. Foram aplicadas dezenove entrevistas semiestruturadas com os gestores ambientais de cada organização signatária. Utilizou-se a análise de conteúdo, com apoio do software Atlas.ti. 7. Os resultados evidenciaram forte influência do Protocolo Agroambiental nos processos de gestão ambiental das organizações, sobretudo com a implementação e execução de ações para atender as diretivas técnicas do Protocolo Agroambiental.
Publicado
2017-04-07
Seção
Meio Ambiente