CRESCIMENTO IN VITRO DE DENDROBIUM PHALAENOPSIS C.V. “MADAME POMPADOUR” CULTIVADAS EM DIFERENTES MEIOS DE CULTURA E NÍVEIS DE pH

  • Luana Oliveira Gonçalves Santos Uniararas
  • Patrícia Franco Gianini Uniararas
  • Cristiano Pedroso-de-Moraes Uniararas
Palavras-chave: Denphal, Orchidaceae, Propagação

Resumo

Orquídeas possuem um desenvolvimento vegetativo lento e necessidades específicas, fato que eleva o seu custo de produção e torna indispensável o desenvolvimento de técnicas alternativas de reprodução, como a semeadura in vitro. O presente trabalho teve por objetivo avaliar o crescimento in vitro de Dendrobium phalaenopsis “Madame Pompadour” no meio de cultivo ½MS e em dois meios a base dos fertilizantes comerciais Hyponex® (NPK 6,5-6-19) e Kristalon Laranja® (NPK 6-12-36), submetidos a três níveis de pH (5,3, 5,8 e 6,3). Para tanto, sementes foram distribuídas em quatro frascos de cada meio e, após 180 dias de cultivo, foram retiradas aleatoriamente vinte plântulas de cada frasco para avaliação das variáveis: altura das plântulas, comprimento da maior raiz, comprimento da maior folha, número de raízes, massas das matérias fresca e seca. Os dados obtidos foram submetidos à ANOVA e ao teste de Tukey a 5%. O meio de cultura mais eficiente no crescimento de plântulas de Dendrobium phalaenopsis “Madame Pompadour” foi o meio Kristalon Laranja® com nível de pH de 6,3 que apresentou as maiores médias para todas as variáveis analisadas.

Biografia do Autor

Luana Oliveira Gonçalves Santos, Uniararas
Aluna do Curso de Especialização em Biotecnologia Uniararas
Patrícia Franco Gianini, Uniararas
Responsável Técnica pela Disciplina de Biotecnologia Vegetal do curso de Especialização em Biotecnologia Uniararas
Cristiano Pedroso-de-Moraes, Uniararas
Prof. Dr. Biologia Vegetal. Curso de Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas - Uniararas Prof. de Biotecnologia Vegetal e Produção Vegetal do Curso de Especialização em Biotecnologia - Uniararas
Publicado
2017-04-07
Seção
Meio Ambiente