<b>Bullying: Um Estudo em Escola Pública de Maringá

  • Leonardo Cheffer Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Alex Eduardo Gallo Cesumar
Palavras-chave: Bullying, Escola, Violência, Comportamento Agressivo.

Resumo

O presente estudo avaliou a frequência de ocorrência de bullying em uma escola pública da cidade de Maringá, PR, assim como caracterizou a ocorrência desse tipo específico de violência. Participaram do estudo 180 alunos, respondendo um questionário que versava sobre o bullying. Os dados obtidos indicaram que esse fenômeno é mais comum do que a escola tem conhecimento, replicando estudos internacionais. Os participantes não assumiam um único papel, intercalando-se entre vítimas, agressores e testemunhas; a maioria afirmou que o fenômeno ocorria mais de uma vez por semana. Dentre os comportamentos que podem ser considerados bullying, os alunos responderam 139 ocorrências para “apelidar”, 116 para “tirar sarro”, 81 para “humilhar”, 70 para “chutar” e 60 para “isolar os demais”. As testemunhas tenderam a sentir pena da vítima. Dentre as características da vítima, a maioria foi relacionada a deficiências, seguido por questões raciais. Poucos alunos procuraram ajuda da escola para resolver o problema, o que pode indicar falta de preparo dos profissionais em relação ao fenômeno do bullying.

Biografia do Autor

Leonardo Cheffer, Universidade Estadual de Maringá - UEM
Discente de Especialização em Psicoterapia Comportamental e Cognitiva e Análise do Comportamento na Universidade Estadual de Maringá – UEM. E-mail: leocheffer@yahoo.com.br
Alex Eduardo Gallo, Cesumar
Docente do Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: aedgallo@yahoo.com.br
Publicado
2009-10-21
Seção
Artigos Originais