<b>Avaliação do Possível Crescimento e Resistência de Espécies Fúngicas ao Formol

  • Carlos Henrique Przybysz Faculdade de Apucarana – FAP
  • Edson Scolin Faculdade de Apucarana – FAP
  • Anderson Forcato Faculdade de Apucarana – FAP
  • Kamila de Araújo Faculdade de Apucarana – FAP
  • Luan Costa Faculdade de Apucarana – FAP
Palavras-chave: Fungicida, Formol, Anatomia, Fungos.

Resumo

A pele humana é habitada por várias espécies de microorganismos, incluíndo alguns oportunistas. Esta microbiota se mantém em equilíbrio metabólico, inibindo o supercrescimento de espécies resistentes ou novos patógenos. Apesar deste equilíbrio, a contaminação fúngica vem crescendo aceleradamente. O encontro de fungos patogênicos é suficiente para implicá-los como causadores de doenças, pois não são contaminantes naturais de laboratório. O formaldeído é um produto de baixo custo muito utilizado na anatomia para conservação de peças anatômicas. Alguns fungos apresentam resistência ao formol utilizado a 10 % nesta conservação, como, o Aspergillus flavus e Aspergillus niger. Algumas peças anatômicas do laboratório de anatomia humana apresentaram uma substância branca na superfície dos tecidos adiposos, assim iniciou-se uma pesquisa literária deste assunto, porém poucos trabalhos foram encontrados, se tornando necessário estudo aprofundado, tendo objetivo de avaliar a ação fungicida do formol utilizado, realizando coletas em bancadas de estudo e tanque de conservação de cadáveres, bem como teste de tubos múltiplos em 10 (dez) concentrações diferentes de formol. Identificou-se 10 (dez) gêneros fúngicos, tais como: Epicoccum, cladosporium, cândida, bipolaris, histoplasma, scedosporium, curvularia, coccidiodes immitis e trichopyton rubrum. Não houve crescimento destes no teste de tubos múltiplos, concluindo que o formol é realmente um produto com ação fungicida.

Biografia do Autor

Carlos Henrique Przybysz, Faculdade de Apucarana – FAP
Docente Especialista em Anatomia e Histologia Humana da Faculdade de Apucarana – FAP. E-mail: carlos.henrique@fap.com.br
Edson Scolin, Faculdade de Apucarana – FAP
Docente Mestre em Anatomia Humana da Faculdade de Apucarana – FAP. E-mail: scolin@fap.com.br
Anderson Forcato, Faculdade de Apucarana – FAP
Estagiário da disciplina de Anatomia Humana do Curso de Ciências Biológicas da Faculdade de Apucarana – FAP. E-mail: forcatobio@hotmail.com
Kamila de Araújo, Faculdade de Apucarana – FAP
Estagiária da disciplina de Anatomia Humana do Curso de Ciências Biológicas da Faculdade de Apucarana – FAP. E-mail: kami_araujo25@hotmail.com
Luan Costa, Faculdade de Apucarana – FAP
Estagiário da Disciplina de Anatomia Humana do Curso de Ciências Biológicas da Faculdade de Apucarana – FAP. E-mail: luan_costa_20@hotmail.com
Publicado
2009-10-08
Seção
Artigos Originais