<b>Envelhecimento e Gênero: A Vulnerabilidade de Idosas no Brasil

  • Lara Carvalho Vilela de Lima Universidade de Franca- UNIFRAN
  • Cléria Maria Lobo Bittar Bueno Universidade de Franca – UNIFRAN
Palavras-chave: Idosas, Vulnerabilidade, Promoção de Saúde, Elderly Women, Vulnerability, Health Promotion.

Resumo

O envelhecimento populacional é uma realidade vivida em nosso país, que tem, dentre várias características, a feminilização da velhice. A esperança de vida aumentou muito nos últimos anos, ultrapassando a barreira dos 70 anos de idade, e com o aumento do número de idosos, aumentou também o número de pessoas com doenças crônico-degenerativas e suas complicações, trazendo problemas ao Sistema Único de Saúde, que não está preparado para dar suporte aos velhos de nosso país. Mesmo a velhice sendo um processo universal, apresenta um forte componente de gênero, pois existem mais idosas que idosos (55% de mulheres no país). Estas apresentam características importantes na velhice que as tornam mais vulneráveis, tais como: vivem mais – porém, mais sujeitas a doenças; maior probabilidade de problemas relacionados à adaptação às mudanças fisiológicas decorrentes da idade, o que pode se transformar em conflitos com a identidade; dentre outras questões. Nosso objetivo é, utilizando a revisão da literatura, realizar uma reflexão sobre o fenômeno do envelhecimento, caracterizando a velhice nas mulheres e entender sua situação de vulnerabilidade. A metodologia adotada foi a descritivo-reflexiva. Através deste estudo podemos observar que existem poucos trabalhos que descrevem a vulnerabilidade em idosas e que precisam de mais ações em promoção de saúde para promover ‘não só anos adicionais à vida, mas vida com qualidade aos anos’. A promoção de saúde é uma estratégia para se garantir empoderamento às idosas, dignidade, cidadania plena, melhores condições sociais e de saúde, enfim, melhor qualidade de vida global, além de promover a equidade em gênero.

Biografia do Autor

Lara Carvalho Vilela de Lima, Universidade de Franca- UNIFRAN
Mestranda do Programa de Mestrado em Promoção de Saúde da Universidade de Franca- UNIFRAN. E-mail: laracvilela@hotmail.com
Cléria Maria Lobo Bittar Bueno, Universidade de Franca – UNIFRAN
Orientadora; Docente do Programa de Mestrado em Promoção de Saúde da Universidade de Franca – UNIFRAN; Coordenadora do Núcleo de Pesquisa Interdisciplinar em Gênero – NUPIGEn da Universidade de Franca - UNIFRAN. E-mail: cmlb.bueno@gmail.com
Publicado
2009-09-15
Seção
Artigos de Revisão