Colaboração da Educação Interprofissional no programa PET-Saúde para a formação dos estudantes

Palavras-chave: Capacitação de Recursos Humanos em Saúde, Educação Interprofissional, Equipe de Assistência ao Paciente, Estudantes;, Práticas Interdisciplinares

Resumo

The present study aimed to understand the collaboration of the Education Program for Health Work - Interprofessional Edition (PET-Health Program) for academic training. This was an exploratory, descriptive, qualitative study with nine health undergraduates. Data were collected through interviews guided by the following question: What experiences did the PET-Health Program provide in your academic life? Data were analyzed by content analysis. The results were elucidated through three categories: learning acquired with PET-Health, facilitators for IPE, and challenges in the IPE teaching-learning process. In this way, the Program was assertive in the graduation of participants, bringing with it the importance of professional training focused on IPE for comprehensive and humanized care, in addition to providing teamwork, exchange of shared knowledge, and personal development. On the other hand, there are still challenges to its implementation in the curriculum matrix.

Biografia do Autor

Gabriella Figueiredo Marti, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem do Instituto Integrado de Saúde (PPGEnf/INISA) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Campo Grande (MS), Brasil.
Amanda Petri Tortorelli, Secretária Municipal de Saúde/ Fundação Oswaldo Cruz
Residente de Fisioterapia pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família SESAU/FIOCRUZ – Campo Grande (MS), Brasil.
Luciana Aparecida da Cunha Borges, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias (PPGDIP) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Campo Grande (MS), Brasil.
Fernanda Ribeiro Baptista Marques, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutora em Ciências da Saúde. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Campo Grande (MS), Brasil.
Alberto Mesaque Martins, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutor em Psicologia. Docente do Curso de Graduação em Psicologia, do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPsico) e do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família (PPGSF) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Campo Grande (MS), Brasil.
Rodrigo Guimarães dos Santos Almeida, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutor em Ciências da Saúde. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem do Instituto Integrado de Saúde (PPGEnf/INISA) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Campo Grande (MS), Brasil.

Referências

Caipe. Centre for the Advancement of Interprofessional Education. Interprofessional Education Guidelines 2017. United Kingdom: CAIPE, 2017.

Reeves S. Why we need interprofessional education to improve the delivery of safe and effective care. Interface (Botucatu) [Internet]. 2016 Jan [citado em 10 set. 2022]; 20(56):185–97. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-57622014.0092

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. As contribuições do PET-Saúde/Interprofissionalidade para a reorientação da formação e do trabalho em saúde no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2021, 84 p. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/contribuicoes_pet_saude_interprofissionalidade.pdf.

Viana SBP, Hostins RCL, Beunza JJ. Educação Interprofissional na graduação em Saúde no Brasil: uma revisão qualitativa da literatura. São Paulo. Revista e-Curriculum, 2021Jul [citado em 29 dez. 2023]; 19(2). Disponível em: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2021v19i2p817-839

Organização Mundial da Saúde (OMS). Marco para Ação em Educação Interprofissional e Prática Colaborativa. Departamento de Recursos Humanos para Saúde. Editora Freelance, Genebra, Suiça. 2010, 64p. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/composicao/saes/dahu/pnsp/publicacoes/marco-para-acao-em-educacao-interprofissional-e-pratica-colaborativa-oms.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 569, de 8 de dezembro de 2017. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2018ª fev. 26;38(seção 1):85-86. Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/diarios/179092297/dou-secao-1-26-02-2018-pg-85

Freire JR, Silva CBG, Costa MV da, Forster AC. Educação Interprofissional nas políticas de reorientação da formação profissional em saúde no Brasil. Saúde debate [Internet]. 2019Aug;43(spe1):86–96. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-11042019S107

Toassi, R. F. C. Interprofissionalidade e formação na saúde: onde estamos? [recurso eletrônico] – 1.ed. – Porto Alegre: Rede UNIDA, 2017. 81 p. : il. – (Série Vivência em Educação na Saúde) Disponível em: http://historico.redeunida.org.br/editora/biblioteca-digital/serie-vivencias-em-educacao-na-saude/vol-06-interprofissionalidade-e-formacao-na-saude-pdf

Martins AM, Almeida RG dos S, Sandoval CL et al. Experiências da Educação Interprofissional para a formação em Saúde no Brasil: desafios e possibilidades. In: Almeida RG dos S (org.). O PET-Saúde/Interprofissionalidade e as possibilidades de Implementação da Educação Interprofissional no Brasil [livro eletrônico].1. ed. Campinas, SP: Editora Canastra, 2022. p. 60-76.

Castro MX, Sousa CR de, Dias, M de S, Mesquita KO de, Maciel JAC, Vieira CAL et al. Educação Interprofissional em Saúde: evidências da sua inserção nos currículos da formação em saúde. Sobral. Essentia: Revista de Cultura, Ciência e Tecnologia, 2021 [citado em 10 out. 2022]; 22(1):18-27. Disponível em: https://doi.org/10.36977/ercct.v22i1.400

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Política Nacional de Educação Permanente em Saúde: o que se tem produzido para o seu fortalecimento? – 1. ed. rev. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_educacao_permanente_saude_fortalecimento.pdf.

Souza VR dos S, Marziale MHP, Silva GTR, Nascimento PL. Tradução e validação para a língua portuguesa e avaliação do guia COREQ. Acta paul enferm [Internet]. 2021 [citado em 01 set. 2022]; 34:eAPE02631. Disponível em: https://doi.org/10.37689/acta-ape/2021AO02631

Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2016

Bispo EPF, Rossit RAS, Orchard C. Colaboração Interprofissional em equipe: percepção de profissionais de saúde da região nordeste do Brasil. Revista Interdisciplinar em Saúde, Cajazeiras, 2022 [citado em 17 out. 2022];9(único):2-24. Disponível em: http://dx.doi.org/10.35621/23587490.v9.n1.p2-24.

Brito JDQ, Meira MDD, Rossit RAS, Zukowsky-Tavares C. Percepção de enfermeiros sobre as práticas colaborativas interprofissionais na atenção básica em Palmas, TO. Saud Pesq. 2022[citado em 30 dez. 2023];15(4): e-10737. Disponível em: https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/article/view/10737/7206

Nascimento JW do, Silva LR da, Arruda LES de, Freitas MV de A, Nascimento MLV de, Silva MGG et. al. Experience report on the importance of intersectoriality and interprofissionality for the promotion of health in an extension project, Pet-health interprofissionality. Brazilian Journal of Health Review, [S. l.], 2021 [citado em 18 out. 2022];4(1):560–578. DOI: 10.34119/bjhrv4n1-049. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/22801.

Reeves S, Xyrichis A, Zwarenstein M. Teamwork, collaboration, coordination, and networking: Why we need to distinguish between different types of interprofessional practice. J Interprof Care. 2018 Jan [citado em 31 out. 2022];32(1):1-3. doi: 10.1080/13561820.2017.1400150. Epub 2017 Nov 13. PMID: 29131697.

Baldwin A. Exploring the interactional determinants of collaboration on interprofessional practice in community-based geriatric care [Doutorado em Filosofia] - University of Manitoba (Canada), 2012 [citado em 18 out. 2022]; 185 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/1993/5245

Arruda L de S, Moreira COF. Colaboração interprofissional: um estudo de caso sobre os profissionais do Núcleo de Atenção ao Idoso da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (NAI/UERJ), Brasil. Interface (Botucatu) [Internet]. 2018 Jan [citado em 18 out. 2022]; 22(64):199–210. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-57622016.0613

Rossit RAS, Pessalacia JDR. Implementação da Educação Interprofissional e da Prática Colaborativa na formação em saúde. In: Almeida RG dos S (org.). O Pet Saúde/interprofissionalidade e as possibilidades de implementação da educação interprofissional no Brasil [livro eletrônico]. – 1 ed. – Campinas, SP: Editora Canastra, 2022, p. 27-47. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1bw1VDljt93O7D6LbcvLW9HM9z79Yf-2N/view

Batista NA, Rossit RAS, Batista SHS da S, Silva CCB da, Uchôa-Figueiredo L da R, Poletto PR. Educação interprofissional na formação em Saúde: a experiência da Universidade Federal de São Paulo, campus Baixada Santista, Santos, Brasil. Interface (Botucatu) [Internet]. 2018 [citado em 17 nov. 2022]; 22:1705–15. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-57622017.0693

Marques GB, Rocha JMO da, Guedes LME. Educação interprofissional na graduação: Os desafios sob a ótica dos acadêmicos no PET-Saúde em Manaus / Interprofessional education in graduation:The challenges from the perspective of academics at PET-Saúde in Manaus. Brazilian Journal of Development, Curitiba, 2020 Jun [citado e09 nov. 2022]; 6(6):36804-86807. Disponível em: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-280 .

Batista NA. Educação Interprofissional em Saúde: Concepções e Práticas. Caderno FNEPAS, v. 2, 2012.

Freire-Filho JR, Martins TCR. Princípios Teóricos e Diretrizes Internacionais da Educação Interprofissional. In: Almeida RGS (org.). O Pet Saúde/interprofissionalidade e as possibilidades de implementação da educação interprofissional no Brasil [livro eletrônico]. 1 ed. Campinas, SP: Editora Canastra; 2022. p. 11-26. https://drive.google.com/file/d/1bw1VDljt93O7D6LbcvLW9HM9z79Yf-2N/view

Peduzzi M, Oliveira MA de C, Silva JAM, Agreli HLF, Neto MSM. Trabalho em equipe, prática e educação interprofissional. In: Martins M de A, Carrilho FJ, Alves VAF, Castilho EA de, Cerri GG. Clínica Médica: atuação da clínica médica, sinais e sintomas de natureza sistêmica, medicina preventiva, saúde da mulher, envelhecimento e geriatria. Barueri: Manole - 2 ed., 2016, 1:171-179.

Pinto NL da S, Fernandes LMA, Silva FF. Para além da formação acadêmica: as contribuições da iniciação científica para o desenvolvimento pessoal e profissional de estudantes da área de Administração. RAEP [Internet]. 31 ago 2016 [citado em 19 out. 2022]; 17(2): 301-25. Disponível em: https://doi.org/10.13058/raep.2016.v17n2.352

Weller J, Boyd M, Cumin D. Teams, tribes and patient safety: overcoming barriers to effective teamwork in healthcare. Postgrad Med J. 2014 Mar [citado em 20 nov. 2022]; 90(1061):149-54. doi: 10.1136/postgradmedj-2012-131168. Epub 2014 Jan 7. PMID: 24398594. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24398594/

Viana SBP, Hostins RCL. Educação Interprofissional e integralidade do cuidado: uma leitura filosófica contemporânea dos conceitos. Educ rev [Internet]. 2022 [citado em 31 out. 2022]; 38:e26460. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-469826460

Veras RM, Baptista CM. Bacharelado Interdisciplinar em Saúde da Universidade Federal da Bahia (UFBA): fatores de escolha dos estudantes ingressos. Psicol Soc [Internet]. 2019 [citado em 05 jul. 2023];31:e188802. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-0310/2019v31188802

Publicado
2024-03-31
Seção
Artigos Originais