<b>Prevalência de Anemia Ferropriva em Candidatos a Doação de Sangue do Serviço de Hemoterapia da Cidade de Concórdia - SC no Mês de Junho de 2009

  • Simone Cristina Alberti Universidade do Contestado
  • Mário Lettieri Teixeira Instituto Federal Catarinense
Palavras-chave: Anemia, Anemia Ferropriva, Doadores de Tecido.

Resumo

O sangue é utilizado há muito tempo como recurso terapêutico. Com base nisto, o número de doadores de sangue aumentou progressivamente durante os últimos anos. A doação de sangue resulta na perda de ferro em cada procedimento de coleta. Portanto, é necessário tomar certos cuidados antes e após os procedimentos de transfusão. Este trabalho avaliou a prevalência de anemia ferropriva através da concentração de hematócritos e dosagem de ferro em 60 prontuários de candidatos à doação de sangue com idade a partir de 18 anos no Serviço de Hemoterapia da cidade de Concórdia, SC. Os dados foram coletados e tabulados no mês de junho/2009. A anemia ferropriva é oriunda da carência de ferro no organismo, e esta é verificada através da análise do índice de hematócritos e dosagem de ferro. Neste trabalho não foi verificada a prevalência de anemia nos candidatos a doação de sangue pesquisados, porém foi constatada deficiência de ferro, que pode ter sua causa em virtude da retirada do sangue do organismo.

Biografia do Autor

Simone Cristina Alberti, Universidade do Contestado
Discente do curso de Farmácia da Universidade do Contestado – Campus Concórdia. E-mail: simonealberti1@hotmail.com
Mário Lettieri Teixeira, Instituto Federal Catarinense
Farmacêutico graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS; Mestre em Biologia Celular e Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS; Docente titular da Fundação Universidade do Contestado - UnC-Concórdia. E-mail: mario.lettieri@terra.com.br
Publicado
2010-04-26
Seção
Artigos Originais