<b>Aspectos Epidemiológicos e Etiológicos da Doença de Crohn

  • João Paulo Ferreira Schoffen Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Campus Luiz Meneghel - Bandeirantes PR.
  • Isaura Maria Mesquita Prado Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Palavras-chave: Doença de Crohn, Trato Gastrointestinal, Epidemiologia, Etiologia.

Resumo

A doença de Crohn é uma patologia de alta morbidade e relativa mortalidade podendo atingir todo o trato gastrointestinal, da boca até o ânus; atingindo com maior frequência o íleo terminal, produzindo alterações morfológicas e fisiológicas graves que podem comprometer, sobremaneira, o bem-estar do indivíduo consigo mesmo e com a sociedade. A epidemiologia é mais ou menos estabelecida nos Estados Unidos da América, contudo, no Brasil não dispomos de dados epidemiológicos consistentes, devido à dificuldade do diagnóstico e da carência de informação. Dentre as causas mais prováveis da doença incluem-se: agentes infecciosos; fatores psicossomáticos; genéticos; imunológicos, e, ainda, fatores ambientais, principalmente aqueles relacionados com a dieta, sendo considerada, por muitos, como uma “doença do mundo moderno”. A dificuldade em se estabelecer o agente causal compromete o tratamento da doença, levando a tratamentos sintomáticos clínicos e/ou cirúrgicos. Esta revisão busca informar e conscientizar profissionais, pesquisadores e a população em geral, sobre a epidemiologia e etiologia da doença de Crohn, uma vez que esta patologia vem crescendo nas últimas décadas.

Biografia do Autor

João Paulo Ferreira Schoffen, Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Campus Luiz Meneghel - Bandeirantes PR.
Docente do Setor de Biologia da Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP/CLM. E-mail: jpschoffen@uenp.edu.br
Isaura Maria Mesquita Prado, Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Docente do Departamento de Ciências Fisiológicas da Universidade Estadual de Maringá - UEM. E-mail: immprado@uem.br
Publicado
2011-02-03
Seção
Artigos de Revisão