COMPORTAMENTOS SEXUAIS NA INFÂNCIA E ASSOCIAÇÃO COM PROBLEMAS DE COMPORTAMENTO

  • Marina Monzani da Rocha Programa de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento - Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Camila Teixeira Monteiro Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Ana Lucia Alcântara de Oliveira Ulian Universidade Federal da Bahia
  • Edwiges Ferreira de Mattos Silvares Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Criança, Comportamento Sexual, Desenvolvimento Infantil, Problema de Comportamento

Resumo

Com objetivo de verificar a ocorrência de diferentes comportamentos sexuais na infância, a partir da perspectiva dos pais, e suas relações com a idade da criança, o sexo e a presença de problemas de comportamento, pais de 54 crianças (4 a 8 anos), sem histórico de problemas de saúde mental ou de abuso sexual, responderam ao “Inventário de Comportamentos Sexuais da Criança” (CSBI) e o “Inventário dos Comportamentos de Crianças e Adolescentes” (CBCL/4-18). Foram reportados diferentes tipos de comportamentos sexuais com variada frequência. Pais de meninos relataram, em média, mais comportamentos sexuais que os de meninas (8,04 x 5,12). Não foi encontrada diferença estatística entre o comportamento sexual de pré-escolares e escolares. Os comportamentos sexuais mais e menos frequentemente apresentados pela amostra foram semelhantes aos de estudos internacionais. Correlação positiva moderada foi estabelecida entre comportamentos sexuais (CSBI) e problemas de comportamento (CBCL). Levantamentos como este devem auxiliar a avaliação de problemas na área e facilitar a orientação aos pais e às crianças sobre a sexualidade infantil.

Biografia do Autor

Marina Monzani da Rocha, Programa de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento - Universidade Presbiteriana Mackenzie
Programa de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento - Universidade Presbiteriana Mackenzie, Brasil.
Camila Teixeira Monteiro, Universidade Presbiteriana Mackenzie
Universidade Presbiteriana Mackenzie
Ana Lucia Alcântara de Oliveira Ulian, Universidade Federal da Bahia
Universidade Federal da Bahia
Edwiges Ferreira de Mattos Silvares, Universidade de São Paulo
Universidade de São Paulo

Referências

Kellogg N. The Committee on Child Abuse and Neglect. Clinical Report – The evaluation of sexual behaviors in children. Pediatr. 2009;124(3):992-8. doi: 10.1542/peds.2009-1692

Meyer-Bahlburg HFL, Steel JL. Using the parents as a source of information about the child: With special emphasis on the sex problems scales of the Child Behavior Checklist. In: Bancroft J, organizador. Sexuality Development in Childhood. Indiana University Press: Bloomington; 2003. p. 34-46.

Allen B. Children with sexual behavior problems: Clinical characteristics and relationship to child maltreatment. Child Psychiatry Hum Dev. 2017;48(2):189-99. doi:10.1007/s10578-016-0633-8

Friedrich WN, Grambsch P, Broughton D, Kuiper J, Beike RL. Normative sexual behavior in children. Pediatr. 1991;88(3):456-64.

Friedrich WN, Fischer JL, Broughton D, Houston M, Constance RS. Normative sexual behavior in children: A contemporary study. Pediatr. 1998;101(4):e9. doi: 10.1542/peds.101.4.e9

Gordon BN, Schroeder CS. Sexuality: a developmental approach to problems. New York: Plenum Press; 1995.

Schoentjes E, Deboutte D, Friedrich WN. Child Sexual Behavior Inventory: A Dutch-speaking normative sample. Pedriatr. 1999;104(4):885-93.

Achenbach TM. Integrative guide for the CBCL/4-18, YSR, and TRF profiles. Burlington, Vermont: University of Vermont; 1991.

Friedrich WN, Fischer JL, Dittner CA, Acton R, Berliner L, Butler J, et al. Child Sexual Behavior Inventory: Normative, Psychiatric, and Sexual Abused Comparisons. Child Maltreatment. 2001;6(1):37-49. doi: 10.1177/1077559501006001004

Bordin IA, Rocha MM, Paula CS, Teixeira MCTV., Achenbach Thomas M., Rescorla Leslie A. et al . Child Behavior Checklist (CBCL),Youth Self-Report (YSR) and Teacher’s Report Form(TRF): an overview of the development of the original and Brazilian versions. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2013;29(1):13-28. Disponível em: doi: 10.1590/S0102-311X2013000100004.

Rossetti MO, Assumpção-Junior FB. Inventário de comportamentos sexuais da criança: adaptação brasileira e análise de evidências de validade. Bol. Acad. Paulista de Psicologia. 2014;34(86):208-31.

Josephs L. How Children Learn About Sex: A cross-species and cross-cultural analysis. Arch Sex Behav. 2015;44(4):1059-69. Disponível em: doi: 10.1007/s10508-015-0498-0

Chauí M. Participando do debate sobre mulher e violência. In: Várias Autoras. Perspectivas Antropológicas da Mulher, nº 4, Rio de Janeiro: Zahar; 1984. p. 23-62.

Goddard V. Honour and shame: the control of women’s sexuality and group identity in Naples. In: Caplan P, editor. The Cultural Construction of Sexuality. London/New York: Routledge; 1987. p. 166-92.

Silvares EFM. Orientação sexual da criança. In: Brandão MZS, Conte FC, Mezzaroba SMB, organizadoras. Comportamento Humano: tudo (ou quase tudo) que você gostaria de saber para viver melhor. Santo André: ESETec; 2002. p. 111-20.

Silvares EFM. Sexualidade na infância: Quando e como intervir. In: Marinho ML, Caballo VE, organizadores. Psicologia clínica e da saúde. Londrina: Editora da Universidade Estadual de Londrina; 2001. p. 77-93.

Kenny MC, Wurtele SK. Latino Parents’ Plans to Communicate About Sexuality With their Children. Journal of Health Communication. 2013;18(8): 931-42. Disponível em: doi: 10.1080/10810730.2012.757397.

Publicado
2018-05-02
Seção
Artigos Originais