Programa de Vigilância ao Recém Nascido de Risco no Município de Maringá-Paraná, 2007

Robsmeire Calvo Melo Zurita, Taqueco Teruya Uchimura

Resumo


O objetivo deste estudo consistiu em caracterizar as informações dos recém nascidos cadastrados no Programa de Vigilância ao Recém Nascido de Risco do município de Maringá-Paraná nos diferentes sistemas de informação no ano de 2007. Trata-se de um estudo transversal com enfoque quantitativo e analítico. Utilizou-se como fontes de dados o SINASC, Ficha de Acompanhamento do Recém Nascido de Risco (Ficha Laranja), Ficha A e C do Sistema de Informação da Atenção Básica e prontuários das 23 Unidades Básicas de Saúde (UBS). Das 4175 crianças nascidas, residentes no município de Maringá em 2007, 710 (17%) crianças foram inclusas no Programa de Vigilância ao Recém Nascido de Risco. Destas, foi selecionada uma amostra aleatória de 505 (71,12%) crianças, sendo 254 (50,29%) com baixo peso ao nascer, 244 (48,31%) com prematuridade, 142 (28,11%) filhos de mães adolescentes (< 18 anos), 50 (9,90%) com Apgar ≤ 7 e 21 (4,15%) classificadas com anomalia congênita. Observou-se que muitas destas crianças apresentaram mais de um critério de risco. Do total das Fichas A foram encontradas 131 (25,9%) crianças, foram localizadas 128 (25,3%) crianças com Fichas C e com relação aos prontuários, foram localizados 359 (71,0%). A qualidade de informações de registros em saúde tem um potencial evidente como componente necessário para adequada atenção à saúde e uma melhor organização dos serviços de saúde, resgatando os princípios básicos do SUS como a integralidade do cuidado, com equidade e a universalidade do acesso.

Palavras-chave


Enfermagem; Recém-Nascido; Sistemas de Informação.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.