<b>Tratamento de Feridas: A Especificidade das Lesões Oncológicas

  • Isabelle Campos de Azevedo Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Roberta Kaliny de Souza Costa Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Gilson de Vasconcelos Torres Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Marcos Antônio Ferreira Júnior Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Assistência de Enfermagem, Dermatologia, Feridas, Oncologia

Resumo

As feridas oncológicas ocorrem a partir da infiltração de células malignas no tecido epitelial, afetando a sua integridade. Estas lesões acometem entre 5% a 10% dos portadores de câncer, podendo se desenvolver em estágios iniciais, como no câncer de pele, ou na fase final da doença, através de metástases. As lesões oncológicas apresentam mau prognóstico, geralmente não cicatrizam e exigem cuidados paliativos para aliviar os sintomas, diminuir complicações e melhorar a qualidade de vida através da prevenção e do alívio do sofrimento do paciente e sua família. Partindo desse pressuposto, faz-se necessário que a equipe de saúde, em especial, a enfermagem, esteja ciente dos cuidados específicos a serem prestados aos portadores de feridas tumorais, assim como dos produtos, materiais e medicamentos para o seu tratamento. Portanto, destaca-se a relevância dessa revisão de literatura pela carência de produção científica sobre o assunto, além de sua contribuição na construção de conhecimentos que forneçam elementos para melhor planejamento das ações oferecidas no serviço de atenção às pessoas com lesões tumorais, para elaboração de estratégias de qualificação profissional, melhoria da assistência através do estabelecimento de novas práticas e, consequentemente, maior satisfação dos usuários e suas famílias, mediante o atendimento às suas necessidades.

Biografia do Autor

Isabelle Campos de Azevedo, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
Enfermeira; Pós-graduada em Enfermagem em Dermatologia na Faculdade Integradas de Patos - FIP, Natal, RN e Pós-graduanda em Enfermagem em Oncologia no Centro Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão -CENPEX, Natal, RN; Membro do Grupo de Pesquisa “Núcleo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem Clínica - NEPEC/UFRN; Enfermeira do PSF Antônio Jacinto de Medeiros, Parelhas, RN, Brasil
Roberta Kaliny de Souza Costa, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
Enfermeira; Doutora em Ciências da Saúde pelo PGCSSa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN; Docente Adjunto I do curso de Graduação em Enfermagem na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN, Campus Caicó, Caicó, RN, Brasil.
Gilson de Vasconcelos Torres, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Enfermeiro; Pós-doutor em Enfermagem em Évora/Portugal; Bolsista de Produtividade em Pesquisa PQ2/CNPq (2012/2015); Docente Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Campus Central, Natal, RN, Brasil.
Marcos Antônio Ferreira Júnior, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Enfermeiro; Doutor em Saúde e Desenvolvimento pela UFMS. Coordenador do curso de Graduação em Enfermagem Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN; Docente permanente do Programa de Pós-graduação em Enfermagem Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN; Líder do grupo de Pesquisa “Núcleo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem Clínica” (NEPEC/UFRN).
Publicado
2014-07-25
Seção
Artigos de Revisão