Intoxicações exógenas agudas registradas em Centro de Assistência Toxicológica

Marina Moura Toscano, Jersica Tamara Amorim Landim, Artur Bastos Rocha, Rilva Lopes de Sousa-Muñoz

Resumo


O objetivo deste trabalho foi descrever o perfil clínico e sociodemográfico dos casos de intoxicação aguda registrados pelo Centro de Assistência Toxicológica da Paraíba (Ceatox-PB) em 2012. O estudo foi transversal e retrospectivo, pautado na análise documental de dados secundários obtidos no Ceatox-PB. No ano de 2012, foram atendidos 208 casos de intoxicações exógenas no Ceatox-PB. A idade dos pacientes variou de 1 a 77 anos (17,3± 18), com faixa etária mais prevalente inferior a 18 anos (58,2%), e 52,8% do sexo feminino. O principal tipo de intoxicação foi acidente individual (47,6%), e no grupo entre 20-40 anos os casos relacionaram-se a tentativas de suicídio e acidentes individuais. As tentativas de suicídio foram mais frequentes no sexo feminino (60,8%). Os casos ocorreram no ambiente domiciliar (80%) e as causas mais frequentes foram medicamentos (24,6%) e via de intoxicação oral (83,2%). O padrão epidemiológico das intoxicações exógenas notificadas pelo Ceatox-PB, em 2012, foi similar ao relatado em outros estudos, em que jovens e mulheres foram os grupos de maior risco e medicamentos ingeridos de forma acidental, os principais causadores.

Palavras-chave


Centros de Controle de Intoxicações; Envenenamento; Estudos Epidemiológicos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2016v9n3p425-432

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.