INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DO COMER NOTURNO E COMPULSÃO ALIMENTAR EM ESTUDANTES DE NUTRIÇÃO

Maria Alice Alves de Souza, Verlene Caroline de Souza Gomes, Emerson Iago Garcia e Silva, Cristhiane Maria Bazílio de Omena Messias

Resumo


O presente trabalho objetiva caracterizar a incidência da síndrome do comer noturno e a compulsão alimentar em estudantes do curso de nutrição. Trata-se de um estudo transversal de caráter analítico realizado em uma instituição de nível superior em Petrolina – PE. Foram aplicados três questionários: questionário de hábitos do comer noturno, a escala de ingestão compulsiva e o The Three factor eating questionnaire. Avaliaram-se 81 estudantes de ambos os sexos, com predominância do sexo feminino. Não houve associação significativa entre a síndrome do comer noturno ou a compulsão alimentar com as variáveis sexo e escolaridade. Em relação às variáveis comportamentais, a alimentação emocional foi o fator melhor relacionado ao descontrole alimentar e a restrição cognitiva tem pouca contribuição para o agravamento da alimentação descontrolada. O investimento no estudo dos transtornos alimentares é importante para a criação de uma intervenção adequada, com o intuito de reduzir incidência tanto da SCN como da compulsão alimentar.

Palavras-chave


Transtorno da compulsão alimentar; Estudantes; Transtornos alimentares

Texto completo:

PDF

Referências


BERNARDI, F. et al. Transtornos alimentares e padrão circadiano alimentar: uma revisão. Rev. psiquiatr., Rio Grande do Sul, v. 209, n. 31, p. 3, 2009.

CALUGI, S et al. Night eating syndrome in class II–III obesity: metabolic and psychopathological features. Int J Obes., v. 33, n. 8, p. 899-904, 2009.

CLEATOR, J.et al. Night eating syndrome: implications for severe obesity. Nutr Diabetes., v. 2, n. 9, 2012.

COLLES, S. L.et al. Night eating syndrome and nocturnal snacking: association with obesity, binge eating and psychological distress. Int J Obes.,v. 31, n. 11, p. 1722-1730, 2007.

COSTA, M. B. et al. Diferenças na percepção da imagem corporal, no comportamento alimentar e no estado nutricional de universitárias das áreas de saúde e humanas. Rev Psiquiatr Rio Gd Sul.,v. 31, n. 3, p. 192-196, 2009.

DUARTE, F. M. et al. Alimentação fora do domicílio de universitários de alguns cursos da área da saúde de uma instituição privada. O Mundo da Saúde., v. 37, n. 3, p. 288-298, 2013.

FISCHER, S. et al. Night eating syndrome in young adults: Delineation from other eating disorders and clinical significance. J Psychiatry Research.,v. 200, n. 2, p. 494-501, 2012.

FREITAS, S. et al. Tradução e adaptação para o português da Escala de Compulsão Alimentar Periódica. Rev Bras Psiquiatr.,v. 23, n. 4, p. 215-220, 2001.

GALLANT, A. R. et al. Etiology and Pathophysiology the night-eating syndrome and obesity. Obes Rev., v. 13, n. 6, p. 528-536, 2012.

HARB, A. B. C. et al. Síndrome do comer noturno: aspectos conceituais, epidemiológicos, diagnósticos e terapêuticos. Rev Nutr PUCCAMP., Campinas, v. 23, n.1, p. 127-136, 2010.

HARB, A. B. C. et al. Tradução e adaptação da versão brasileira do Night Eating Questionnaire Translation and adaptation of the Brazilian version of the Night Eating Questionnaire. Cad Saúde Publica., v. 24, n. 6, p. 1368-1376, 2008.

MARQUES, S. I. P. Perturbação de ingestão compulsiva, alimentação emocional e síndrome do comer noturno: um estudo comparativo entre sujeitos com peso normal, excesso de peso e obesidade. 2013. 121f. Dissertação (Mestrado em Psicologia clínica) - Universidade da Beira Interior, Covilhão, 2013.

MILANO, W. et al. Night eating syndrome: an overview. J Pharm Pharmacol., London, v.64, n.1,p.2-10, 2012.

NATACCI. L. C.; JÚNIOR M. F. The three factor eating questionnaire - R21: translation and administration to Brazilian women. Rev Nutr., v. 24, n. 3, p. 383-394, 2011.

NOLAN, L. J.; GELIEBTER, A. Night eating is associated with emotional and external eating in college students. Eat Behav., v. 13, n. 3, p. 202-206, 2012.

OLIVERA, G. A. et al. A compulsão alimentar na recepção dos profissionais de saúde. Psicologia Hospitalar, v. 4, n. 2, p. 1-18, 2006.

PIVETTA, L. A.; GONÇALVES S. R. Compulsão alimentar e fatores associados em adolescentes de Cuiabá. Cad Saúde Publica., v. 26, n. 2, p. 337-346, 2010.

TAPADINHAS, A. R.; RIBEIRO, J. L. P.Ingestão compulsiva e gestão das emoções na obesidade. Psicologia, Saúde e Doenças., v. 9, supl.1, 2008.

VITOLO, M. R. Et al. Prevalência de compulsão alimentar entre universitárias de diferentes áreas de estudo. Rev. psiquiatr., Rio Grande do Sul, v.28, p.20-26, 2006.

ZIROLDO, D. F. et al. Prevalência da síndrome do comer noturno em universitárias. Saúde e Pesqui., v.4,n.3,p.401-406, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2017v10n1p15-23

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.