INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: ANÁLISE QUALITATIVA SOBRE SAÚDE BUCAL

Cléa Adas Saliba Garbin, Marcelo Augusto Amaral, Aline Maria Malachini Miotto, Artênio José Ísper Garbin, Tânia Adas Saliba

Resumo


Objetivou-se avaliar a autopercepção de doentes renais crônicos sobre saúde bucal e analisar os fatores envolvidos no tratamento da insuficiência renal. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com o emprego da técnica de grupo focal. Foram realizados dois grupos focais com uma amostra de 12 doentes renais crônicos, com a participação de pesquisador/moderador, observador e seis participantes em cada grupo e um roteiro com questões norteadoras. Os discursos foram gravados e transcritos, os conteúdos textuais foram processados no software IRAMUTEQ e analisados pela técnica de classificação hierárquica descendente (CHD) e análise de conteúdo. Seis categorias emergiram da análise multivariada pela CHD: (1) Sofrimento; (2) Expectativa; (3) Acesso ao Tratamento; (4) Serviços de Saúde; (5) Valorização; (6) Funções da Boca. A análise qualitativa demonstrou que apesar do grande sofrimento relatado pelos doentes renais crônicos, há uma autopercepção positiva e que pode ser verificada nas categorias elencadas. A análise interpretativa do corpus textual sugere ausência de assistência odontológica e alguns fatores envolvidos neste processo de iniquidade.

Palavras-chave


Análise qualitativa; Insuficiência renal crônica; Saúde bucal.

Texto completo:

PDF

Referências


Dias CRS, Sá TCV, Pereira ALA, Alves CMC. Avaliação da condição bucal em pacientes renais crônicos submetidos à hemodiálise. Rev Assoc Med Bras 2007; 53(6):510-14.

Sesso RC, Lopes AA, Thomé FS, Lugon JR, Martins CT. Inquérito brasileiro de diálise crônica 2014. J Bras Nefrol 2016;38(1):54-61.

Stein A, Wild J. Kidney failure explained. 2ª ed. London: Class Publishing; 2002.

Proctor R, Kumar N, Stein A, Moles D, Porter S. Oral and dental aspects of chronic renal failure. J Dent Res 2005;84(3):199-208.

Davidovich E, Schwarz Z, Davidovich M, Eildelman E, Bimstein E. Oral findings and periodontal status in children, adolescents and young adults suffering from renal failure. J Clin Periodontol 2005;32(1);76-82.

Oyetola EO, Owotade FJ, Agbelusi GA, Fatusi OA, Sanusi AA. Oral findings in chronic kidney disease: implications for management in developing countries. BMC Oral Health 2015;15:24.

Grubbs V, Garcia F, Jue BL, Vittinghoff E, Ryder M, Lovett D, et al. The kidney and periodontal disease (KAPD) study: a pilot randomized controlled trial testing the effect of non-surgical periodontal therapy on chronic kidney disease. Contemp Clin Trials 2017;53:143-50.

Barros DCP, Cordova LHS, Velandia ALP, Souza DM. Avaliação dos hábitos de higiene bucal de pacientes em hemodiálise do hospital regional do Vale do Paraíba. Braz J Periodontol 2014:24(3):7-11.

Lacerda MCSR, Viana KB, Dores DF, Ribeiro CMB, Bessa-Nogueira RV. Caracterização da saúde bucal de indivíduos renais crônicos aptos a transplante. Rev Odontol UNESP 2015;44(5):292-98.

Brunetti MC. Periodontia médica: uma abordagem integrada. São Paulo: Senac; 2004.

Nisengard RJ, Newman MG. Microbiologia oral e imunologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1997.

Valadares DM, Oliveira IRM, Parente RM, Cavaleiro RMS. The opinion of patients with chronic kidney disease about the importance of oral health - field research. Full Dent Sci 2013;4(15):465-71.

Green J, Thorogood N. Qualitative methods for health. 3a ed. London: SAGE; 2014.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13ª ed. Rio de Janeiro: Hucitec, Abrasco; 2013.

Bosi MLM. Pesquisa qualitativa em saúde coletiva: panorama e desafios. Cienc Saude Colet 2012;17(3):575-86.

Moimaz SAS, Amaral MA, Miotto AMM, Costa ICC, Garbin CAS. Análise qualitativa do aleitamento materno com o uso do software IRAMUTEQ. Saude e Pesqui 2016;9(3):567-77.

Turato ER. Tratado de metodologia da pesquisa clínico-qualitativa: construção teórico-epistemológica, discussão comparada e aplicação nas áreas de saúde e humanas. 2a ed Petrópolis: Editora Vozes; 2003.

Ratinaud P. IRAMUTEQ: Interface de R pour lês Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires [Computer Software]. 2009. [acessado 2018 mai 15]. Disponível em: .

Reinert M. Alceste une méthodologie d’analyse des donnés textuelles et une application: Aurelia de Gerard de Nerval. Bull Methodol Sociol 1990;26:24-54.

Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Minayo MCS, Ribeiro AP. Condições de saúde dos presos do estado do Rio de Janeiro, Brasil. Cienc Saude Colet 2016;21(7):2031-40.

Corrêa HW, Bitencourt FV, Nogueira AV, Toassi RFC. Saúde bucal em usuários da atenção primária: análise qualitativa da autopercepção relacionada ao uso e necessidade de prótese dentária. Physis 2016:26(2);503-24.

VALE EB, MENDES ACG, MOREIRA RS. Autopercepção da saúde bucal entre adultos na região Nordeste do Brasil. Rev Saude Publica 2013:47(3):98-108.

Ferreira AAA, Piuvezam G, Werner CWA, Alves MSCF. A dor e a perda dentária: representações sociais do cuidado à saúde bucal. Cienc Saude Colet 2006;11(1):211-18.

Orlandi FS, Pepino BG, Pavarini SCI, Santos DA, Mediondo MSZ. Avaliação do nível de esperança de vida de idosos renais crônicos em hemodiálise. Rev Esc Enferm. USP 2012;46(4):900-05.

Almeida JRS, Alencar CH, Barbosa JC, Dias AA, Almeida MEL. Autopercepção de pessoas acometidas pela hanseníase sobre sua saúde bucal e necessidade de tratamento. Cienc Saude Colet 2013;18(3):817-26.

Mattos RA. Os sentidos da integralidade: algumas reflexões acerca de valores que merecem ser defendidos. Rio de Janeiro: Cepesc; 2006.

Fertonani HP, Pires DEP, Biff D, Scherer MDA. Modelo assistencial em saúde: conceitos e desafios para a atenção básica brasileira. Cienc Saude Colet 2015;20(6):1869-78.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diretoria Colegiada. Portaria nº. 389 de 13 de março de 2014. Define os critérios para a organização da linha de cuidado da Pessoa com Doença Renal Crônica (DRC) e institui incentivo financeiro de custeio destinado ao cuidado ambulatorial pré-dialítico. 2014.

Blue C, Isringhausen K, Dils E. Raising oral health awareness among nephrology nurses. J Dent Hyg 2011;85(2):151-57.

Beber GC, Fontela PC, Herr GEG, Winkelmann ER. Qualidade de vida de pacientes transplantados renais após longo período do transplante. Saude e Pesqui 2017;10(1):163-70.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2019v12n1p85-95

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.