Evolução, diversidade, níveis de reprodução social e prioridades para a agricultura de Ajuricaba (RS)

Palavras-chave: Agricultura familiar, Análise e diagnóstico, Sistemas agrários, Sustentabilidade

Resumo

A agricultura realiza-se sob condições diferenciadas, o que possibilita a expressão de sistemas produtivos diversos em um território. Frente a isso, o presente trabalho teve como objetivo realizar o diagnóstico da agricultura do município de Ajuricaba (RS) e propor estratégias de desenvolvimento. Estudou-se a evolução da agricultura, o zoneamento agroecológico, a caracterização dos principais sistemas de produção e definiu-se prioridades de ações. Foram realizadas quarenta entrevistas semiestruturadas junto a unidades de produção, assim como foram utilizados dados secundários e mapas. Entre os principais resultados, destacam-se a elevada presença da agricultura familiar, a evolução da agricultura em cinco períodos e a presença de catorze tipos de sistemas de produção e três casos específicos. Entre os sistemas, três não atingem o nível de reprodução social de um salário mínimo mensal por unidade de trabalho, que são os Agricultores Familiares que produzem somente grãos; Agricultores Familiares com a produção de leite pouco intensiva e Agricultores Familiares com elevada dependência na cultura da soja. Esses tipos deveriam ser priorizados na implantação de atividades e projetos voltados à sua viabilidade social, econômica e ambiental a fim de se manterem na atividade agrícola.

Biografia do Autor

Roberto Carbonera, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ
Docente permanente do Programa de Pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Ijuí (RS), Brasil.
Renata Linassi Bárta, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ
Acadêmica do Programa de Pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ, Ijuí (RS), Brasil.
Leonir Terezinha Uhde, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ
Docente colaboradora do Programa de Pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Ijuí (RS), Brasil.
Angélica de Oliveira Henriques, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ
Docente do Curso de Agronomia da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Ijuí (RS), Brasil.
Rosano Azambuja, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ
Acadêmico do Programa de Pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Ijuí (RS), Brasil.
Mamadou Boye Diallo, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ
Acadêmico do Programa de Pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Ijuí (RS), Brasil.

Referências

AJURICABA. Município de Ajuricaba. Prefeitura, 2020. Disponível em: https://www.ajuricaba.rs.gov.br/paginas/fenape-feira_nacional_do_peixe_cultivado. Acesso em: 26 set. 2020.

AZNAR-SÁNCHEZ, J. A.; PIQUER-RODRÍGUEZ, M.; VELASCO-MUÑOZ, J. F.; MANZANO-AGUGLIARO, F. Worldwide research trends on sustainable land use in agriculture. Land Use Policy, v. 87, sept. 2019. Doi 10.1016/j.landusepol.2019.104069.

BASSO, N.; HENRIQUES, A. O.; UHDE, L. T.; CARBONERA, R. Diagnóstico e estratégias de desenvolvimento agrícola do município de Capão do Cipó, RS. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 4, n. 6, p. 3268-3287, out./dez. 2018.

BRASIL. Decreto nº 1.946, 28/06/1996: Cria o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) e dá outras providências. Brasília, 1996.

DEIMLING, M. F.; BARICHELLO, R.; BRAZ, R. J.; BIEGER, B. J.; CASAROTTO FILHO, N. Agricultura familiar e as relações na comercialização da produção. Interciência, v. 40, n. 7, p. 440-448, jul, 2015.

DELGADO, G. C.; BERGAMASCO, P. S. M. P. (Org.). Agricultura familiar brasileira: desafios e perspectivas de futuro. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2017. 470p. Disponível em: http://www.mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/user_img_1756/Agricultura%20Familiar_WEB_LEVE.pdf. Acesso em: 19 set. 2019.

DUDERMEL, T. Brèsil Meridional, les enjeux d´une agriculture en crise: capitalistes et paysans du Nort-Ouist do Rio Grande do Sul face aux bouleversements économiques. Thèse de Doctorat. Paris: INAP-G, 1990. 336f.

DUFUMIER, M. Projetos de desenvolvimento agrícola: manual para especialistas. Trad. Vitor de Athayde Couto. Salvador: EDUFBA, 2007. 328p.

EMATER/RS. Relatório socioeconômico da cadeia produtiva do leite no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Emater/RS-Ascar, 2017. 64p.

FAO. The state of food and agriculture: innovation in family farming. Roma: FAO, 2014. 161p.

FAO/INCRA. Diretrizes de política agrária e desenvolvimento sustentável. Resumo do Relatório Final do Projeto UTF/BRA/036, segunda versão. Brasília, 1995.

FAURO, J. C. S.; TONIOL, F. P. F.; SERRA, E. Técnicas agrícolas, preservação e impactos ambientais na região oeste do Paraná. O espaço geográfico em análise (RAEGA), Curitiba, v. 36, p. 302-321, 2016.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS (FAO). The State of food security and nutrition in the world. 2019. Disponível em: http://www.fao.org/state-of-food-security-nutrition/en/. Acesso em: 12 set. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Censo e dados. 1960, 1970, 1980, 1985, 1996, 2006, 2016, 2019, 2020.

LIMA, A. J. P. de; BASSO, N.; NEUMANN, P. S.; SANTOS, A. C. dos; MÜLLER, A. G. Administração da unidade de produção familiar: modalidades de trabalho com agricultores. 3. ed. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 2005. 222p.

MAZOYER, M.; ROUDART, L. História das agriculturas do mundo: do neolítico à crise contemporânea. Lisboa: Instituto Piaget, 2001. 520p.

OLIVEIRA, A. de. A influência do território no comportamento do mercado de trabalho: notas sobre a experiência brasileira. Eure, v. 43, p. 81-98, 2017.

ONU. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Transformando nosso mundo: a agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. 2015. p. 1-49. Disponível em: https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2015/10/agenda2030-pt-br.pdf. Acesso em: 03 out. 2019.

RESENDE, E. S.; VILLELA, S. D. J.; LEONEL, F. de P.; MACHADO, H. V. N.; MARTINS, P. F. M. de A.; OLIVEIRA, S. J. Avaliação de indicadores zootécnicos e econômicos em sistemas leiteiros com diferentes estratos de tamanho. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, v. 12, n. 3, p. 775-796, jul./set. 2019.

SABOURIN, E.; SAMPER, M.; MASSARDIER, G. Políticas públicas para as agriculturas familiares: existe um modelo latino-americano? In: GRISA, C.; SCHNEIDER, S. (Org.). Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2015. p. 595-616.

SCHNEIDER, S. A presença e as potencialidades da agricultura familiar na América Latina e no Caribe. Redes, v. 21, n. 3, p. 11-33, set./dez. 2016. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/redes/article/view/8390. Acesso em: 18 ago. 2019.

SILVA NETO, B.; BASSO, D. (Org.). Sistemas agrários do Rio Grande do Sul: análise e recomendações de políticas. 2. ed. Ijuí: Ed. UNIJUI, 2015. 336p.

SOUZA, A. F.; LORETO, M. das D. S. de. Repercussões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) nas condições de produção e reprodução social dos agricultores familiares. Oikos: Família e Sociedade em Debate, v. 29, n. 2, p. 230-258, 2018.

STRECK, E. V.; KÄMPF, N.; KLAMT, E.; SCHNEIDER, P.; NASCIMENTO, P. C.; GIASSON, E.; PINTO, L. F. S.; DALMOLIN, R. S. D. Solos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2008. 128p.

TORRES, D. A. P.; CAMPOS, S. K.; PONCHIO, A. P. S.; BARROS, G. S. C. B.; FIGUEIREDO, E. V. C.; JÚNIOR, P. A. V. Viabilidade econômica da produção agropecuária no Brasil: aspectos gerais, metodologia e principais resultados. In: Centro de Gestão e Estudos Estratégico e EMBRAPA. Sustentabilidade e sustentação da produção de alimentos no Brasil: O desafio da rentabilidade na produção. Brasília: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, v. 2, 2014, p. 11-47.

TRENNEPOHL, D. Avaliação de potencialidades econômicas para o desenvolvimento regional. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011. 228p.

WUNSCH, J. A. O diagnóstico do estabelecimento agrícola. In: CARBONERA, R.; FERNANDES, S. B. V.; SILVA, J. A. G. Sistemas agropecuários e saúde animal. Ijuí: Ed. Unijuí, 2015. p. 129-154.

ZACHOW, M.; PLEIN, C. A gestão como característica da agricultura familiar. Brazilian Journal of Development, v. 4, n. 6, p. 3318-3334, out./dez. 2018.

Publicado
2021-07-31