Percepção do consumidor do Estado de São Paulo sobre a carne bovina produzida na Amazônia

Palavras-chave: Consumidores, Consumo de carne, Preferências, Região Amazônica

Resumo

A cadeia da carne bovina é uma das mais relevantes do agronegócio do Brasil. Esta relevância vai da sua importância econômica ao papel que ela ocupa na cultura e na dieta dos brasileiros. Nos últimos anos têm-se assistido uma expansão da pecuária bovina na região amazônica, suscitando intenso debate entre pecuaristas, frigoríficos, ambientalistas, governantes, entre outros. Aspectos ligados à sustentabilidade desta produção estão no centro destas controvérsias. Entretanto, de certa forma, este debate tem negligenciado o papel do consumidor. Visando contribuir com esta discussão, este artigo investigou a percepção do consumidor paulista sobre a carne bovina produzida na Amazônia. Desse modo, o artigo objetivou, através de uma pesquisa com 632 consumidores paulistas, entender como esta produção é percebida. Dentre os atributos do produto que foram considerados de maior importância na hora da compra destacaram-se a aparência, a data de validade e o teor de gordura da carne. Em contrapartida, o local de origem, selos de bem-estar animal e produção sustentável mostraram importância reduzida como fator determinante de compra para os entrevistados. Através de um modelo de equações estruturais verificou-se que preocupações com problemas socioambientais e bem-estar dos animais conferem uma percepção negativa à produção da carne na região Amazônica. Assim, parece claro que as estratégias concorrenciais dos agentes da cadeia de produção de carne da Amazônia devem considerar estes aspectos negativos da percepção do consumidor em suas políticas de valorização do produto nos mercados nacionais e internacionais.

Biografia do Autor

Lívia Maria Borges Raimundo, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Doutora em Engenharia de Produção pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos (SP), Brasil.
Mario Otavio Batalha, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Professor titular do Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos (SP), Brasil.
Lucas Rodrigues Deliberador, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Doutorando em Engenharia de Produção pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos (SP), Brasil.

Referências

ABIEC - Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes. Perfil da Pecuária no Brasil. Relatório Anual. São Paulo: Abiec, 2018. 22p.

GERBING, D.W.; ANDERSON, J.C. An updated paradigm for scale development incorporating unidimensionality and its assessment. Journal of Marketing Research, v. 25, n. 2, p.186-192, 1988.

BARRETO, P.; PEREIRA, R.; BRANDÃO JR, A.; BAIMA, S. Os frigoríficos vão ajudar a zerar o desmatamento da Amazônia. Imazon. Instituto Centro da Vida, Belém, 2017.

BECKER, T.; BENNER, E.; GLITSCH, K. Consumer perception of fresh meat quality in Germany. British Food Journal, v. 102, p.246-266, 2000. Doi: https://doi.org/10.1108/00070700010324763

BONAMIGO, A.; BONAMIGO, C. B. S. S.; MOLENTO, C. F. M. Atribuições da carne de frango relevantes ao consumidor: foco no bem-estar animal. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 41, p. 1044-1050, 2012. Doi: https://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982012000400029

BRISOLA, M. V.; DE CASTRO, A. M. G. O consumidor de carne bovina do Distrito Federal - Quanto paga e que atributos de valor o fariam pagar mais. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 23, p.95-125, 2006.

CORDTS, A.; NITZKO, S.; SPILLER, A. Consumer response to negative information on meat consumption in Germany. International Food and Agribusiness Management Review, v.17, p.83-106, 2014.

EGOLF, A.; SIEGRIST, M.; HARTMANN, C. How people's food disgust sensitivity shapes their eating and food behaviour. Appetite, v.127, p.28-36, 2018. Doi : https://doi.org/10.1016/j.appet.2018.04.014

ELLIES-OURY, M. P.; LEE, A.; JACOB, H.; HOCQUETT, J. F. Meat consumption–what French consumers feel about the quality of beef? Italian Journal of Animal Science, v. 18, n. 1, p. 646–656, 2019. Doi: https://doi.org/10.1080/1828051X.2018.1551072

FAO - Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura. Food Outlook: biannual report on global food markets. Roma: Fao, 2018. 169p.

FONT-I-FURNOLS, M.; GUERRERO, L. Consumer preference, behavior and perception about meat and meat products: An overview. Meat science, v.98, p.361-371, 2014. Doi: https://doi.org/10.1016/j.meatsci.2014.06.025

GALUCHI, T. P. D.; ROSALES, F.P.; BATALHA, M. O. Management of socioenvironmental factors of reputational risk in the beef supply chain in the Brazilian Amazon region. International Food and Agribusiness Management Review, p. 1-18, 2019.

GOODALL, J.; HUDSON, G.; MCAVOY, G. Nous sommes ce que nous mangeons. Paris: Actes Sud. 2012. 384 p.

GRUNERT, K. G. What's in a steak? A cross-cultural study on the quality perception of beef. Food Quality and Preference, v. 8, p.157-174, 1997. Doi: https://doi.org/10.1016/S0950-3293(96)00038-9

HENCHION, M.; MCCARTHY, M.; RESCONI, V. C.; TROY, D. Meat consumption: Trends and quality matters. Meat Science, v.98, p.561-568, 2014. Doi: https://doi.org/10.1016/j.meatsci.2014.06.007

MAPA - MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Balança comercial do agronegócio – dezembro/2019. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/noticias/vendas-externas-do-agronegocio-somam-us-96-8-bilhoes-em-2019/copy_of_NotaaimprensaDezembro20191.pdf. Acesso em: 22 fev. 2020.

MILOŠEVIĆ, J.; ŽEŽELJ, I.; GORTON, M.; BARJOLLE, D. Understanding the motives for food choice in Western Balkan Countries. Appetite, v.58, p.205-214, 2012. Doi: https://doi.org/10.1016/j.appet.2011.09.012

RAIMUNDO, L.; BATALHA, M. Determinantes do comportamento do consumidor de carnes: proposta de modelo teórico. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODução, 32., 2012, Bento Gonçalves. Anais [...]. Bento Gonçalves (RS), 2012.

RAIMUNDO, L. M. B.; BATALHA, M. O. Mercado de carne suína na cidade de São Paulo: segmentos e estratégias. Gestão da Produção, v.22, p.391-403, 2015.

SATORRA, A.; PETER M. B. A Scaled Difference Chi-Square Test Statistic for Moment Structure Analysis. Psychometrik, v. 66, n. 4, p. 507-514, 2001.

SILVA, A. C.; OLIVEIRA NETO, O. J.; FIGUEIREDO, R. S.. Mercado brasileiro de carnes: transmissão de preços/Brazilian meat market: price transmission. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 3, p. 15870-15892, 2020. Doi: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-456

SUN, S.; WANG, X. Promoting traceability for food supply chain with certification. Journal of Cleaner Production, v. 217, p. 658–665, 2019. Doi: https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2019.01.296

TOMA, L.; MCVITTIE, A.; HUBBARD, C.; STOTT, A. W. A structural equation model of the factors influencing British consumers' behaviour toward animal welfare. Journal of Food Products Marketing, v. 17, p.261-278, 2011. Doi: https://doi.org/10.1080/10454446.2011.548748

VENTURINI, S.; MEHMETOGLU, M. Plssem: A stata package for structural equation modeling with partial least squares. Journal of Statistical Software, v. 88, n. 1, 2019. Doi: https://doi.org/10.18637/jss.v088.i08

VIEGAS, I.; SANTOS, J. M. L.; FONTES, M. A. Percepção dos Consumidores Relativamente à Carne de Bovino: cenários de escolha a partir de grupos de discussão. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 53, p. 49-62, 2015. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/1234-56781806-94790053s01004

VELHO, J. P.; BARCELLOS, J. O. J.; LENGLER, L.; ELIAS, S. A. A.; OLIVEIRA, T. E. D. Disposição dos consumidores porto-alegrenses à compra de carne bovina com certificação. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 38, p. 399-404, 2009. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982009000200025

WORLD ANIMAL PROTECTION. Consumo às cegas: percepção do consumidor sobre o bem-estar animal. São Paulo, 2016. 56p.

Publicado
2021-07-31