Cuidado familiar as crianças com necessidades especiais de saúde no domicílio: revisão integrativa

Family care for children with special health care needs at home: an integrative review

Palavras-chave: Cuidado domiciliar, Cuidados de enfermagem, Educação em saúde, Enfermagem domiciliar

Resumo

O estudo trata-se de uma revisão integrativa da literatura que visa analisar o cuidado domiciliar familiar a crianças com necessidades especiais de saúde (CRIANES) no Brasil entre 2017 e 2021, com base na questão norteadora: “Quais são as produções e discussões sobre o cuidado domiciliar familiar a crianças com necessidades especiais de saúde na atualidade?”. Adotou-se a estratégia PICO para construção da questão norteadora. A revisão abrange doze artigos publicados entre 2017 e 2021, escritos por profissionais de enfermagem. As publicações foram categorizadas em periódicos com Qualis Capes A e B, com destaque para Scielo, Google Acadêmico e Lilacs como bases de indexação. O estudo destaca o papel crucial do enfermeiro como educador no cuidado domiciliar, ressaltando a necessidade de estratégias eficazes de treinamento precoce para familiares cuidadores. A revisão proporciona uma visão abrangente, reafirmando a importância de abordagens sensíveis e personalizadas para garantir a qualidade do cuidado às CRIANES.

Biografia do Autor

Rodrigo José Gomes, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (PPGA/UTFPR). Bacharel em Comunicação Organizacional pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR - 2024) Tecnólogo em Gestão Financeira pela Universidade Estácio de Sá (UNESA - 2022). Bacharel em Enfermagem pela Universidade Positivo (UP - 2021). MBA Executivo em Gestão da Qualidade em Saúde e Acreditação Hospitalar (2020) e Especialização em Enfermagem Aeroespacial (2020) pela Faculdade Unyleya. MBA Executivo em Gestão Estratégica de Pessoas: Desenvolvimento Humano de Gestores pela Fundação Getúlio Vargas (FGV - 2019). Bacharel em Administração de Empresas pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI - 2017). Habilitação de Nível Médio em Técnico em Logística pelo Centro Universitário Leonardo Da Vinci (UNIASSELVI - 2014). Membro da Comissão Científica e de Educação da REBRACCUN - Rede Brasileira da Ciência do Cuidado Unitário.
Chennyfer Dobbins Abi Rached, Universidade de São Paulo
Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Federal São Paulo (2010). Mestre em Economia da Saúde pela UNIFESP (2007). Especialista em Epidemiologia hospitalar, Auditoria em Saúde e Enfermagem do Trabalho. Graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário São Camilo (2000). Atuou como monitora de pesquisa na área de Medicina Física e Reabilitação no Hospital das Clínicas - FMUSP. Foi professora permanente do Programa de Mestrado Profissional em Administração: Gestão de Sistemas em Saúde da Universidade Nove de Julho - UNINOVE até março 2020. Atualmente é Professora Doutora do Departamento de Orientação Profissional (ENO) da Escola de Enfermagem da Universidade São Paulo (USP). Vice-líder do grupo de pesquisa sobre a Saúde dos Trabalhadores de Enfermagem - GESTE, cadastrado nos Grupos de Pesquisa do Brasil - CNPq. Área de pesquisa: Liderança; Cultura Organizacional e Poder. Tem experiência como coordenadora e docente do ensino à distância pela Universidade Federal de São Paulo. Conteudista de materiais para ensino à distância: DTCom, Laureate, IBMEC, dentre outras.

Referências

Cruz CT, Zamberlan KC, Silveira A da, Buboltz FL, Silva JH da, Neves ET. Atendimento a crianças que necessitam de assistência contínua e complexa: percepção de enfermagem. REME: Revista Mineira de Enfermagem. 2017;21. doi: http://dx.doi.org/10.35699/2316-9389.2017.49883

Viveiros CS de, Figueiredo SM dos S, Mori RMSC, Nascimento MHM, Sousa JMA, Teixeira E. Jogo da alimentação saudável: tecnologia de prática educativa para crianças com Síndrome de Down. Saúde e Pesquisa. 28 de novembro de 2023;16(4):1–14. doi: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2023v16n4.e11776

McPherson M, Arango P, Fox H, Lauver C, McManus M, Newacheck PW, et al. A new definition of children with special health care needs. Vol. 102, Pediatrics. 1998. doi: http://dx.doi.org/10.1542/peds.102.1.137

Cabral IE, da Silva J de J, Zillmann D de O, Moraes JR, Rodrigues E da C. A criança egressa da terapia intensiva na luta pela sobrevida. Rev Bras Enferm. 2004;57(1). doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672004000100007

Silveira A da, Neves ET. Cotidiano de cuidado de adolescentes com necessidades especiais de atenção à saúde. Acta Paulista de Enfermagem. 2019;32(3). doi: http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201900045

Arrué AM, Neves ET, Magnago TSB de S, Cabral IE, da Gama SGN, Hökerberg YHM. Tradução e adaptação do Children with Special Health Care Needs Screener para Português do Brasil. Cad Saude Publica. 2016;32(6). doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00130215

Góes FGB, Cabral IE. Discursos sobre cuidados na alta de crianças com necessidades especiais de saúde. Rev Bras Enferm. 2017;70(1). doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0248

Neves ET, Cabral IE. Fragilidade clínica e a vulnerabilidade social das crianças com necessidades especiais de saúde. Rev Gaúcha Enferm. 2008;29(2). Available from: https://seer.ufrgs.br/index.php/rgenf/article/view/5533/3150

Silveira A da, Neves ET. Estratégias para manutenção da vida de adolescentes com necessidades especiais de saúde. Research, Society and Development. 2020;9(6). doi: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i6.3387

Neves ET, Okido ACC, Buboltz FL, Santos RP Dos, Lima RAG de. Acessibilidade de crianças com necessidades especiais de saúde à rede de atenção à saúde. Rev Bras Enferm. 2019;72. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0899

Rossetto V, Toso BRG de O, Rodrigues RM. Fluxograma organizacional de cuidados domiciliares para crianças com necessidades especiais de saúde. Rev Bras Enferm. 2020;73. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0310

United Nations [UN]. Realization of the Sustainable Development Goals by, for and with persons with disabilities: UN Flagship Report on Disability and Development 2018. Disability and the 2030 Agenda for Sustainable Development. 2018.

Gomes GC, Erdmann AL. O cuidado compartilhado entre a família e a enfermagem à criança no hospital: uma perspectiva para a sua humanização. Revista Gaúcha Enfermagem. 2005;26(1). Available from: https://seer.ufrgs.br/index.php/rgenf/article/view/4537/2467

Viana I da S, da Silva LF, Cursino EG, da Conceição DS, Goes FGB, de Moraes JRMM. Educational encounter of nursing and the relatives of children with special health care needs. Texto e Contexto Enfermagem. 2018;27(3). doi: http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180005720016

Vigo P dos S. A formação do enfermeiro na atenção integral às crianças com necessidades especiais de saúde e suas famílias. [Rio de Janeiro]: Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2020. Available from: https://www.bdtd.uerj.br:8443/handle/1/18322

Mendes KDS, Silveira RC de CP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto - Enfermagem. 2008;17(4). doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

Ganong LH. Integrative reviews of nursing research. Res Nurs Health. 19 de fevereiro de 1987;10(1):1–11. doi: http://dx.doi.org/10.1002/nur.4770100103

Whittemore R, Knafl K. The integrative review: updated methodology. J Adv Nurs. 2 de dezembro de 2005;52(5):546–53. doi: http://dx.doi.org/10.1111/j.1365-2648.2005.03621.x

Gomes RJ, Silva IS, Rached CDA. O uso da mineração de dados como ferramenta para tomada de decisões em enfermagem. Revista Eletrônica Acervo Saúde. 2019;11(9). doi: http://dx.doi.org/10.25248/reas.e375.2019

Donato H, Donato M. Etapas na Condução de uma Revisão Sistemática. Acta Med Port. 29 de março de 2019;32(3):227–35. doi: http://dx.doi.org/10.20344/amp.11923

Bardin Laurence. Análise de Conteúdo. 3a reimpressão da 1a edição. São Paulo, Edições, v. 70, 2016. 1o ed. Vol. 70. São Paulo: Edições; 2016.

Jacob LMS, Melo MC, Sena RMC, Silva IJ, Mafetoni RR, Souza KCS. Ações educativas para promoção da saúde na escola: revisão integrativa. Saúde e Pesquisa. 23 de agosto de 2019;12(2):419. doi: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2019v12n2p419-427

Alexandre de Sá Barreto Marinho MN, De Alencar OM, Ribeiro de Castro Júnior A, Ferreira da Silva MR. Educação em saúde na Estratégia Saúde da Família: Saberes e práticas de enfermeiros – Revisão integrativa. Saúde em Redes. 10 de maio de 2022;8(1):233–47. doi: http://dx.doi.org/10.18310/2446-4813.2022v8n1p233-247

Precce ML, Moraes JRMMD. Educative process with relatives of children with special health needs in the hospital-home transition. Texto e Contexto Enfermagem. 2020;29:1–14. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2019-0075

Da Silva APM, Pina JC, Rocha PK, Anders JC, De Souza AIJ, Okido ACC. Training of caregivers of children with special healthcare needs: Simulation contributions. Texto e Contexto Enfermagem. 2020;29. doi: 10.1590/1980-265X-TCE-2018-0448

Duarte FCP, Góes FGB, da Rocha ALA, Ferraz J de AN, de Moraes JRMM, da Silva LF. Preparing for discharge of low-risk newborns to home care. Revista Enfermagem UERJ. 2019;27. doi: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2019.38523

Baldini PR, De Lima BJ, Camilo BHN, Pina JC, Okido ACC. Effect of parental mutuality on the quality of life of mothers of children with special health needs. Rev Lat Am Enfermagem. 2021;29. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.4385.3423

Bossa PMA, Pacheco STA, Araújo BBM, Nunes MDR, Silva LF, Cardoso JMRM. Desafios de familiares no cuidado domiciliar da criança em uso de cânula de traqueostomia. Revista Enfermagem UERJ. 2019;27. doi: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2019.43335

Santos AST dos, W-9511-2019Góes FGB, Ledo BC, D-5653-2019Silva LF da, Bastos MP da C, Silva M da A. Tecnologia educativa sobre cuidados domiciliares com o recém-nascido de baixo risco. Rev enferm UERJ. 2020;28. doi: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2020.44488

Linhares EF, Marta FEF, Dias JAA, Conceição M da, Santos Q dos. Family management influence in the birth of the newborn and prevention of omphalitis. Revista de Enfermagem UFPE on Line. 2017;11(11). doi: http://dx.doi.org/10.5205/reuol.11138-99362-1-SM.1111sup201718

Tonin L, Lacerda MR, Favero L, Nascimento JD, Rocha PK, Girardon-Perlini NMO. Transpersonal caring model in home-Care nursing for children with special care needs. J Nurs Educ Pract. 2018;9(1). doi: http://dx.doi.org/10.5430/jnep.v9n1p105

Pandit B, Singh JK, Karn AK, Pandit R. Quality of Life among Primary Caregivers of Children with Cerebral Palsy Living in Sarlahi and Rautahat Districts of Nepal. J Nepal Health Res Counc. 2021;18(4). Available from: http://103.69.126.140/handle/20.500.14356/1465

Pedrón-Giner C, Calderón C, Martínez-Costa C, Borraz Gracia S, Gómez-López L. Factors predicting distress among parents/caregivers of children with neurological disease and home enteral nutrition. Child Care Health Dev. 2014;40(3). doi: http://dx.doi.org/10.1111/cch.12038

Santos RM dos, Massi G, Willig MH, Carnevale LB, Berberian AP, Freire MH de S, et al. Crianças e adolescentes com paralisia cerebral na perspectiva de cuidadores familiares. Revista CEFAC. 2017;19(6). doi: http://dx.doi.org/10.1590/1982-021620171969817

Gomes GC, Jung BC de, Nobre CMG, Norberg PK de O, Hirsch CD, Dresch FD. Rede de apoio social da família para o cuidado da criança com paralisia cerebral. Revista Enfermagem UERJ. 2019;27. doi: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2019.40274

Bianchi M, Bagnasco A, Ghirotto L, Aleo G, Catania G, Zanini M, et al. The Point of View of Undergraduate Health Students on Interprofessional Collaboration: A Thematic Analysis. SAGE Open Nurs. 2019;5. doi: http://dx.doi.org/10.1177/2377960819835735

Sayuri Braga Nohara S, Regina Bonifácio S, Castro Lemos L, Tokuhashi Ribeiro K, Varkala Lanuez F. Atuação fisioterapêutica na sobrecarga física e dor de cuidadores de crianças com paralisia cerebral. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. 2017;30(4). doi: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2017.6461

Duarte J dos S, Santos LOF, Sette GCS, Santos T de FC, Alves FAP, Coriolano-Marinus MW de L. Necessidades de crianças com síndrome congênita pelo Zika vírus no contexto domiciliar. Cad Saude Colet. 2019;27(3). doi: http://dx.doi.org/10.1590/1414-462X201900030237

Mendes TPGP, Crespo CAM, Austin JK. Family Cohesion and Adaptation in Pediatric Chronic Conditions: The Missing Link of the Family’s Condition Management. J Child Fam Stud. 2016;25(9). doi: http://dx.doi.org/10.1007/s10826-016-0447-0

Salvador Á, Crespo C, Barros L. Family Management of Pediatric Cancer: Links with Parenting Satisfaction and Psychological Distress. Fam Process. 2019;58(3). doi: http://dx.doi.org/10.1111/famp.12379

Van Riper M, Knafl GJ, Roscigno C, Knafl KA. Family management of childhood chronic conditions: Does it make a difference if the child has an intellectual disability? Am J Med Genet A. 2018;176(1). doi: http://dx.doi.org/10.1002/ajmg.a.38508

Han L, Shangguan J, Yu G, Li T, Wu Y, Zhou Y, et al. Association between family management and asthma control in children with asthma. Journal for Specialists in Pediatric Nursing. 2020;25(2). doi: https://doi.org/10.1111/jspn.12285

Im YJ, Cho Y Il, Kim DH. Family Management Style as a Mediator between Parenting Stress and Quality of Life of Children with Epilepsy. J Pediatr Nurs. 2019;45. doi: 10.1016/j.pedn.2018.12.007

Menezes MG de, Santiago ME. Contribuição do pensamento de Paulo Freire para o paradigma curricular crítico-emancipatório. Pro-Posições. 2014;25(3). doi: http://dx.doi.org/10.1590/0103-7307201407503

Arnold J, Diaz MCG. Simulation training for primary caregivers in the neonatal intensive care unit. Vol. 40, Seminars in Perinatology. 2016. doi: http://dx.doi.org/10.1053/j.semperi.2016.08.007

Silva JP da, Pereira Junior GA, Meska MHG, Mazzo A. Construction and validation of a low-cost simulator for training patients with diabetes mellitus and/or their caregivers in insulin administration. Escola Anna Nery. 2018;22(3). doi: http://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-EAN-2017-0387

Publicado
2024-03-31
Seção
Artigos de Revisão