<b>Prevenção do HPV: A Utilização da Vacina nos Serviços de Saúde

  • Eliete Batista Sanches Universidade Paranaense – UNIPAR
Palavras-chave: Papilomavírus Humano, Câncer de Colo de Útero, Doenças Sexualmente Transmissíveis, Vacina.

Resumo

O Papilomavírus Humano (HPV) é o nome dado a um grupo de vírus que inclui mais de 100 subtipos, capazes de provocar lesões na pele ou mucosa. São classificados de acordo com seu risco em causar câncer de colo de útero. O HPV pertence ao grupo das doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais comuns na atualidade. Em virtude de tais, recentemente foi criada uma vacina contra HPV com o objetivo de prevenir a infecção pelo vírus e, assim, reduzir o número de pacientes que possam vir a desenvolver câncer de colo de útero em decorrência do HPV. No Brasil, atualmente são comercializadas duas vacinas, sendo elas a quadrivalente, que protege contra o HPV 6, 11, 16, 18, e a bivalente, que protege contra o HPV 16 e 18. Neste contexto, o presente estudo teve por objetivo realizar uma revisão de literatura sistematizada sobre o HPV, a fim de descrever e evidenciar as vantagens do uso da vacina de proteção contra o HPV. Com o presente estudo foi possível concluir que a vacina contra o HPV é uma importante ferramenta no controle do câncer do colo útero. Sua implantação no Sistema Único de Saúde (SUS) beneficiará, ao longo dos anos, milhões de mulheres ameaçadas pelo câncer do colo de útero. Isso significa um avanço para proteger principalmente as mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual, além de melhorar o sistema de saúde nos países em desenvolvimento.

Biografia do Autor

Eliete Batista Sanches, Universidade Paranaense – UNIPAR
Enfermeira graduada na Universidade Paranaense – UNIPAR. E-mail: elietebatistasanches@hotmail.com
Publicado
2010-05-18
Seção
Artigos de Revisão