<b>Mordida Cruzada e sua Relação com a Assimetria de Ombro

  • Alexandra Micheli de Oliveira Domiciano
  • Keilla Josephina Nunes Universidade Paranaense – UNIPAR
  • Cássia Valéria Handa Zacardi Universidade Paranaense - UNIPAR
Palavras-chave: Maloclusão, Alteração Postural, Fisioterapia, Assimetria de Ombro, Mordida Cruzada.

Resumo

Os desequilíbrios do sistema mastigatório descompensam o sistema tônico postural e, da mesma forma, o sistema tônico postural desequilibrado influência o sistema mastigatório. Sendo assim, uma desordem na articulação temporomandibular poderá causar uma alteração na postura, como a assimetria de ombro, que é quase frequente em indivíduos com mordida cruzada. Tal disfunção acontece devido à desarmonia entre a maxila e a mandíbula. O objetivo deste estudo, portanto, foi avaliar a relação existente entre mordida cruzada e as alterações posturais, mais especificamente a assimetria de ombro. Participaram desta pesquisa 530 crianças de 1ª a 4ª série de 7 a 10 anos das Escolas Municipais Fundamentais de Umuarama, de ambos os sexos. Dessas crianças, 56 apresentaram mordida cruzada anterior e mordida cruzada posterior (esquerda, direita ou bilateral) e 54 tinham assimetria de ombro. Pode-se observar que as crianças na faixa etária de 9 anos apresentaram maior quantidade nesta amostra, e a mordida cruzada posterior à direita, revelou um índice máximo com prevalência no sexo feminino no que diz respeito ao plano de ombro.

Biografia do Autor

Alexandra Micheli de Oliveira Domiciano
Fisioterapeuta graduada na Universidade Paranaense - UNIPAR; Pós-Graduada em Fisioterapia em Terapia Manual e Postural pelo Centro Universitário de Maringá – CESUMAR. E-mail: alexandra_domiciano@hotmail.com
Keilla Josephina Nunes, Universidade Paranaense – UNIPAR
Fisioterapeuta graduada na Universidade Paranaense – UNIPAR. E-mail: kj.nunes@bol.com.br
Cássia Valéria Handa Zacardi, Universidade Paranaense - UNIPAR
Fisioterapeuta graduada na Universidade do Sagrado Coração - USC; Especialista em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Maringá - UEM; Especialista em Gerontologia com Perspectiva Interdisciplinar pelo Makro Instituto de Pós-Graduação, Consultoria e Treinamento; Especialista em Terapia Manual pela Universidade Paranaense, UNIPAR. Docente da Universidade Paranaense – UNIPAR. E-mail: cv.hzacardi@unipar.br
Publicado
2010-09-21
Seção
Artigos Originais