<b>Pressão Arterial após Atividades Físicas Orientadas em Idosos Hipertensos

  • Viviane Rech Universidade de Passo Fundo – UPF
  • Letícia Teixeira Universidade de Passo Fundo – UPF
  • Amanda Sachetti Universidade de Passo Fundo – UPF
  • Caroline Fontana Universidade de Passo Fundo – UPF
  • Sara Romano Universidade de Passo Fundo – UPF
Palavras-chave: Idoso, Pressão Arterial, Exercício, Hipertensão

Resumo

A população de idosos tem elevado os índices de doenças crônicas como hipertensão arterial sistêmica (HAS). Intervenções não farmacológicas, como o exercício físico, são apontadas pela eficácia na diminuição da pressão arterial (PA). O objetivo deste estudo foi verificar a resposta da pressão arterial de idosas hipertensas nos distintos momentos de um programa de atividades físicas orientadas (PAFO). Constituiu-se de um estudo descritivo de corte transversal realizado durante 24 meses. Participaram 3.417 idosos com HAS, em tratamento farmacológico, distribuídas em grupo experimental (GE) (n = 1919) que participou da intervenção, e grupo controle (GC) (n = 1498), em dois momentos: pré e pós-PAFO. O IMC, a pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) foram avaliados no início e após 24 meses de PAFO no GE e GC. A comparação intergrupos foi feita com o teste t pareado e ANOVA two way com Kolmogorov-Smirnov, com nível de significância de p < 0,05. O GE com idade média e desvio-padrão de 68,7±6,9 anos e o GC com 68,7±7,1 anos. Observou-se prevalência de sobrepeso em todos os grupos, sem diferença significativa pós-PAFO (p = 0,753). A semelhança inicial entre os grupos foi alterada pelo PAFO no GE, permanecendo no GC. A comparação intragrupos mostrou diferenças da PAS (p = 0,01) e da PAD (p = 0,01) pré e pós-PAFO, no GE com reduções da PAS e da PAD pós-PAFO, o que não ocorreu no GC. O programa de atividades físicas orientadas exerceu papel importante como modelo terapêutico não medicamentoso na resposta hipotensiva observada.

Biografia do Autor

Viviane Rech, Universidade de Passo Fundo – UPF
Fisioterapeuta; Mestre em Tecnologia em Saúde pela Pontifícia Universidade Católica – PUCPR; Doutoranda em Ciências do Desporto, Exercício e Saúde pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro - UTAD, Portugal; Docente pela Universidade de Passo Fundo – UPF; E-mail: respvi@gmail.com
Letícia Teixeira, Universidade de Passo Fundo – UPF
Fisioterapeuta pela Universidade de Passo Fundo – UPF; Docente pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ
Amanda Sachetti, Universidade de Passo Fundo – UPF
Acadêmica do curso Fisioterapia Universidade de Passo Fundo- UPF
Caroline Fontana, Universidade de Passo Fundo – UPF
Acadêmica do curso Fisioterapia Universidade de Passo Fundo- UPF
Sara Romano, Universidade de Passo Fundo – UPF
Acadêmica do curso Fisioterapia Universidade de Passo Fundo- UPF
Publicado
2013-03-12
Seção
Artigos Originais