<b>Estudo do Efeito da Microdermoabrasão no Tratamento de Estrias Atróficas: Estudo de Caso

  • Fernando Marcos Rosa Maia Guerra Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
  • Marcia Cristina de Souza Lara Kamei Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
  • Alessandra Benatti Burkle Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR
Palavras-chave: Biópsia, Fisioterapia, Estrias

Resumo

Este trabalho trata de um estudo de caso com uma voluntária do sexo feminino, 21 anos, caucasiana e teve por objetivo avaliar os efeitos da microdermoabrasão com cristais no tratamento de estrias atróficas. Para isso foi feita a coleta de imagens e biopsia de uma estria homogênea, ambos os procedimentos foram realizados antes e após o tratamento. A paciente foi submetida a dez sessões, sendo essas uma vez por semana. Os resultados obtidos revelaram um aumento dos fibroblastos, permitindo uma neovascularização, obtendo-se o retorno da sensibilidade álgica e a normalização gradativa na pigmentação epidérmica, bem como a restituição do preenchimento de colágeno. Concluiu-se, assim, que a microdermoabrasão com cristais pode ser uma boa opção de tratamento em estrias atróficas para a voluntária deste estudo.

Biografia do Autor

Fernando Marcos Rosa Maia Guerra, Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
Discente do Programa de Mestrado em Promoção da Saúde no Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR; Pós-graduado em Fisioterapia Dermatofuncional e Cosmetologia pela Faculdade Inspirar; Fisioterapeuta em Maringá-PR
Marcia Cristina de Souza Lara Kamei, Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR
Docente dos cursos da área de saúde do Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR, Bióloga pela Universidade Estadual de Maringá – UEM; Mestre em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá – UEM
Alessandra Benatti Burkle, Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR
Docente do curso de Fisioterapia do Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR; Fisioterapeuta pela Universidade Estadual de Londrina – UEL; Mestre em Fisiologia do Exercício pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP e Escola Paulista de Medicina
Publicado
2013-11-14
Seção
Relato de Casos